Lee Jung-shin fez um pequeno gesto de esperança em Myanmar.

O baixista da banda de rock CNBLUE, utiliza a fotografia como hobbie para lidar com o stress. E agora seu trabalho terá a primeira exposição “Sopramos Dente-de-Leão” onde mostra seu entusiasmo genuíno com relação ao tema: crianças.

Nós transformamos o dente de leão em uma exposição de fotos desejando a todas as crianças do mundo que seus sonhos floresçam como se fossem esta flor capaz de crescer em qualquer lugar” disse Lee. Ele acrescentou que ficou comovido com o fato de que o ato de soprar as pétalas brancas de dente-de-leão aparecem mesmo em ambientes pobres.

Em fevereiro, Lee se juntou a seu irmão Yong-shin, um fotógrafo, e Seol-hyun da banda AOA para uma viagem visionária a Myanmar liderada pela LOVE FNC Foundation e a gravadora do CNBLUE, FNC Entertainment. A exposição capturou momentos vivenciados durante a visita à quarta escola LOVE FNC em Kalaw e na creche JOCUM em Yangon, Myanmar.

Eu estava sobrecarregado na época em que cheguei em Myanmar, com minhas preocupações e ansiedades. Mas elas desapareceram quando olhei para os sorrisos das crianças“, disse Lee.

Ao saber que as crianças trabalhavam em fábricas ou em indústrias caseiras, em vez de ir à escola, Lee percebeu que poderia fazer mais para levar esperança a elas.

Então, junto com seu irmão fotógrafo, tirou fotos das crianças e da paisagem de Myanmar junto de suas atividades de voluntariado. “Queríamos capturar a inocência e a beleza dos filhos de Myanmar“, disse Lee.

6f2a31bc3afc4d3f8c45290209675c47

Jung-shin mostrou sua paixão pela fotografia durante o evento de imprensa realizado na Canon Gallery em Gangnam, Seul, quinta-feira. Ele disse que gosta de fotografia desde o ensino médio e até queria estudar na faculdade.

As fotografias emolduradas estavam posicionadas abaixo do nível dos olhos, para que os frequentadores da exposição pudessem se concentrar nas fotos. Quando perguntado por que as mesmas não tinham legendas, ele disse: “Quero deixar que os visitantes imaginem seu próprio título para cada fotografia. Se eu atribuir títulos e legendas às fotos, não haverá espaço para interpretação.”

A  exposição fotográfica é de cunho social, e as fotografias emolduradas, postais e cartazes estão à venda. Os lucros serão doados para financiar um programa de bolsas de estudo em Myanmar.

Como parte de suas doações, suas fotografias foram dadas para a Big Issue , uma revista de caridade publicada para melhorar o reconhecimento das pessoas desabrigadas e apoiá-las financeiramente.

Como não sou fotógrafo profissional, gosto de fotografar para o bem comum“, disse Lee.

A exposição vai até 10 de junho na Canon Gallery. A entrada é gratuita.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.