Ma Dong-seok é seu próprio gênero.”

Os espectadores coreanos costumam dizer isso acerca do ator coreano-americano, também conhecido como Don Lee, em reconhecimento ao seu carisma e presença que são únicos em tela.

A empresa de pesquisa online PMI realizou uma pesquisa recente onde perguntava aos coreanos na faixa de 20 a 60 anos qual palavra vinha à mente ao ouvir o nome do ator. As resposta foram: “musculoso/grande”; “durão/forte”; “Mavely” (uma combinação de “Ma” e “lovely” – do inglês adorável); “gangster”, “The Outlaw” (filme de 2017) e “departamento policial de crimes violentos”.

Como evidenciado pelo apelido carinhoso “Mavely”, a imagem de Lee no mundo cinematográfico vai muito além de estar associada a sua aparência “corpulenta e forte”. Ele é, muitas vezes, visto como uma pessoa sensível, madura e calorosa em seus papéis. Sua reputação na Coreia se compara com a de homens fortes de Hollywood, tais como Dwayne Johnson (o “The Rock”) ou Arnold Schwarzenegger.

QUE TIPO DE ESTEREÓTIPO O ATOR DON LEE INTERPRETA?

Apesar de começar a atuar aos 30 anos, a carreira cinematográfica de Lee se estende por duas décadas. Seus papéis são tipicamente de homens de meia-idade grandes e desbocados que parecem assustadores, mas são carinhosos e tem um bom coração.

Isso é bem aparente no policial bruto, porém justo, que Ma Dong-seok interpreta no filme “The Outlaw” (2017) e sua sequência “Roundup” (2022), que estreou esse mês. O personagem é tão similar ao Lee que até parece que ele está interpretando a si mesmo. O próprio diretor admitiu que o nome do personagem é uma espécie de anagrama do nome do ator, “Ma Dong-seok”.

Ma Dong-seok (ou Don Lee) e o estereótipo de atores na Coreia
Don Lee em “Roundup”. Foto: ABO Entertainment

A aparência esculpida e a estrutura musculosa do personal trainer que virou ator, pesando mais de 100 quilos, faz com que Lee passe uma imagem forte e durona. Entretanto, Lee é muito carismático. Em “Veteran” (2015), ele arrancou risadas do público quando o antagonista principal se deparou com seu personagem mal-humorado no terceiro ato, fazendo de sua participação especial de 30 segundos uma das cenas mais comentadas do filme.

Mas a persona cinematográfica de Lee não se trata apenas de uma “figura musculosa”. Em “The Outlaw” (2017) Lee é implacável com os gangsters locais, mas se preocupa com os civis. Seu personagem se mostra bastante abalado quando um menino é brutalmente mutilado por seu arqui-inimigo, mostrando que sua principal motivação é proteger as pessoas.

Em “Train to Busan” (2016), ele interpreta Sang-hwa, um futuro pai que se joga na horda de zumbis para proteger sua esposa grávida. Em “Along with the Gods: The Last 49 Days” (2018), ele interpreta um deus patrono para um garotinho e seu avô.

Em “Os Eternos (2021)” do Universo Cinematográfico Marvel, ele interpreta Gilgamesh, um protetor imortal da Terra com força incomparável que zela pelos seus entes queridos.

Mesmo quando ele interpreta um gângster em “Bad Guys: Reign of Chaos” (2019), sua violência é voltada principalmente para o mal maior, tornando-o uma espécie de “cider character” (um personagem ácido, em português). Um “cider character” é uma referência a uma bebida coreana, gaseificada e não alcoólica, chamada Chilsung Cider, e é usado para categorizar personagens que cometem violência verbal ou física contra vilões odiados.

ATORES E ESTEREÓTIPOS NA COREIA

Não é nenhuma novidade ver atores interpretando o mesmo tipo de personagem sempre. Na Coreia existe até o título “Melo Queen” (Rainha do Melodrama, em português), um título que é reivindicado por várias atrizes que interpretam protagonistas femininas estereotipadas em dramas românticos.

Song Hye-kyo, que começou sua carreira como uma adolescente alegre em uma sitcom, construiu sua reputação como “Rainha do Melodrama” através de seu drama “Autumn in My Heart (2000)”. Sua carreira está repleta de personagens femininas que possuem uma história trágica, lutam contra um destino miserável ou uma doença grave, como nos sucessos “All In (2003)” e “That Winter, The Wind Blows (2013)”.

Ma Dong-seok (ou Don Lee) e o estereótipo de atores na Coreia
Song Hye-Kyo. Foto: pamper.my

Choi Ji-woo, a estrela dos dramas “Winter Sonata (2002)” e “Stairway to Heaven (2003-04)”, é outra atriz que parece ser obrigada a chorar em quase todas as produções em que participa.

Mas esses perfis estereotipados dos atores parecem ser mais frequentes em dramas para a TV, do que em filmes. Son Ye-Jin, é uma das “Rainhas do Drama” mais popular de seu tempo, mas conseguiu expandir seu alcance de atuação através de grandes papéis nas telonas. Ela ganhou aclamação por seus papéis no filme de época “The Last Princess (2016)” e no filme de ação e aventura “The Pirates (2014)”.

Olhando a lista de ganhadores do prêmio de melhor ator/atriz principal no Dae Jong Film Awards, um dos prêmios mais antigos e prestigiados acerca do cinema na Coreia, é possível constatar a presença de poucos atores estereotipados na lista.

Ma Dong-seok (ou Don Lee) e o estereótipo de atores na Coreia
Son Ye-jin. Foto: Báo Thanh Niên

Son Ye-jin e Jun Ji-hyun já ganharam o prêmio de melhor atriz, mas a vitória de Son Ye-jin foi pelo filme “The Pirate”, já mencionado. Enquanto que Jun Ji-hyun ganhou por seu papel em “Assassination (2015)”, no qual ela interpreta uma lutadora solene, pela liberdade coreana – bem diferente da excêntrica e vivaz personagem que ela interpreta em “My Sassy Girl (2001)”, filme pelo qual ela é mais conhecida pelo público.

Lendas do cinema como Youn Yuh-Jung e o falecido Kang Soo-youn, juntamente com atores masculinos com carreiras estabelecidas como Song Kang-ho, Choi Min-sik e Lee Byung-hun, são todos atores que possuem uma ampla gama de atuação, o que é considerado uma das habilidades mais importantes no cinema coreano.

Song Kang-ho não é apenas um dos atores mais talentosos do país, mas também um dos maiores sucessos de bilheteria.

Ma Dong-seok (ou Don Lee) e o estereótipo de atores na Coreia
Song Kang-ho. Foto: NEW

A revista de cinema local The Screen em 2020 compilou as pontuações de bilheteria, que na Coreia são calculadas pelo número de ingressos vendidos, de todos os trabalhos de atores coreanos de 2009 a 2019. A revista levou em consideração quantos ingressos foram vendidos no país a cada ano para realizar a avaliação do sucesso relativo. Song Kang-ho ficou em terceiro lugar, enquanto o primeiro lugar foi conquistado por Ha Jung-woo, outro ator conhecido por sua versatilidade

O que é notável é que Don Lee ficou em 10º lugar, sendo um dos poucos atores, tidos como estereotipados, no ranking.

Apesar de ser amplamente considerado estereotipado na maioria de seus filmes, Lee está rapidamente se tornando uma das estrelas de cinema mais apreciadas no cinema coreano.

Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.