O “Produce 101”, é sem dúvida o reality show mais bem-sucedido de seleção de ídolos de K-pop, desde a criação do formato, que surgiu como um canal promissor para a estréia de aspirantes a ídolos.

Através de suas quatro temporadas até agora, o concurso da Mnet criou quatro bandas sensacionais, incluindo Wanna One e IZ * ONE, com seu exclusivo sistema de competição que coloca a seleção dos vencedores finais inteiramente nas mãos do público do programa.

Mas uma investigação policial, lançada sobre uma alegação de fixação de votos, aludiu a acordos obscuros entre agências de talentos e produtores do programa e a injustiça no processo de concorrência, um grande golpe para a credibilidade do programa, bem como ao gênero mais amplo de programa de audições de K-pop.

Em 19 de julho, a quarta e última temporada do programa revelou a lista dos 11 vencedores finais da temporada, que mais tarde estreou como a boy band X1.

O resultado da votação, no entanto, foi imediatamente questionado pelos espectadores ávidos do programa, que alegaram que a contagem final dos votos mostrava certos padrões numéricos, enquanto vários candidatos promissores foram injustamente eliminados da programação final.

A investigação policial que se seguiu sugeriu que poderia haver transações financeiras obscuras envolvendo o principal produtor do programa e outros membros da equipe de produção.

“Todas as contas bancárias do PD (produtor) principal do programa foram verificadas. (…) Precisamos checar mais”, disse uma autoridade da Agência de Polícia Metropolitana de Seul no início desta semana, divulgando um resultado provisório da investigação.

Tendo começado com a alegação de fraude eleitoral, a agência ampliou o escopo de sua investigação para as três temporadas anteriores do programa, além de outro programa de audição da Mnet, o “Idol School”.

Cinco agências de talentos também foram revistadas pela polícia, incluindo a Starship Entertainment, a casa de dois dos 11 integrantes do X1.

Foto: The Korea Bizwire. Sede da CJ ENM em Seul. Em 1º de outubro, a polícia invadiu várias agências de K-pop como parte de uma investigação sobre as alegações de que o canal de música a cabo da empresa de entretenimento CJ ENM fraudou os resultados de seu programa de competição de ídolos votado pelos fãs, “Produce 101”. (Yonhap)

A crescente investigação policial também foi acompanhada de acusações de ex-participantes dos programas da Mnet.

Uma das candidatas da “Idol School”, Lee Hae-in, postou em sua conta do Instagram em 7 de outubro que as 41 candidatas finais da série chegaram ao torneio principal sem competir na corrida preliminar.

Ela também afirmou que a equipe de produção não alimentou adequadamente os competidores durante a produção do programa.

“PD Note”, um noticiário de investigação da MBC, também abordou a questão na terça-feira e mostrou que o sistema de votação foi abruptamente revisado a favor de determinados candidatos, levantando alegações de que os produtores do programa podem estar em cumplicidade com as agências de talentos que colocaram os candidatos.

Especialistas disseram que essas práticas injustas podem prejudicar a credibilidade das estrelas que estrearam nos programas afetados, bem como a popularidade dos programas no exterior.

“No momento em que as estrelas dos programas de audição se tornam estrelas hallyu (onda coreana), qualquer dúvida sobre o processo de competição pode prejudicar a credibilidade dos vencedores”, disse o crítico pop Ha Jae-keun“Será o mesmo para os fãs estrangeiros. Portanto, isso também pode afetar o mercado de K-pop”.

Como as alegações continuaram, a Comissão de Padrões de Comunicações da Coreia disse quinta-feira que tomará medidas punitivas, incluindo multar os produtores dos programas se as alegações de fraude de votos forem confirmadas.

“A última fabricação de radiodifusão é algo que atropelou os sonhos e desejos de todos os trainees (K-pop) e enganou o público”, disse o representante do Partido Democrata Noh Woong-rae, presidente da comissão parlamentar de radiodifusão, à Assembléia Nacional.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.