Muitas pessoas podem mencionar S.E.S. e Fin.K.L., dois ícones do K-pop da década de 1990, como as “raízes” dos grupos femininos modernos, pois suas músicas e coreografias ainda permanecem vivas na memória e isto faz sentido.

Mas Choi Kyu-sung, fotógrafo e crítico de música, recentemente publicou o livro “Ancestors of Girl Groups”, que diz o contrário, baseado em sua coleção de 305 grupos femininos existentes desde 1930. “Antes mesmo de S.E.S. e Fin.K.L, havia grandes grupos femininos que gostavam do titulo de idol, porem seus nomes foram esquecidos“, diz Choi.

Ele conta que o primeiro grupo de garotas da Coreia, foi o “Jeogori Sisters”, lançado em 1935. “Jeogori” refere-se ao traje usado por cima do hanbok, a roupa tradicional coreana.

As Jeogori Sisters era composto das principais mulheres gisaeng, da época, incluindo Lee Nang-young, que era conhecida por sua música "Tears of Mokpo", e Park Hyang-rim, que cantou o hit "My Brother is a Street Musician". Elas até se apresentaram no Japão. Foto: Choi Kyu-sung
As Jeogori Sisters era composto das principais mulheres gisaeng, da época, incluindo Lee Nang-young, que era conhecida por sua música “Tears of Mokpo”, e Park Hyang-rim, que cantou o hit “My Brother is a Street Musician”. Elas até se apresentaram no Japão. Foto: Choi Kyu-sung

Depois o grupo feminino conhecido como Kim Sisters, trio formado em 1953 pelo famoso cantor Lee Nan-young com suas filhas adolescentes e sua prima, chegou a se aventurar nos EUA e serviu como precursor da onda Hallyu.

Embora as pessoas achem que o Girls’ Generation tenha sido o grupo a testar a junção de muitas integrantes, já existiram tentativas anteriormente” diz Choi.

Atualmente, ele realiza uma exposição intitulada “antepassadas dos girlgroups”, mostrando a história dos grupos femininos coreanos através de discos de vinil, fitas cassete, fotos e figurinos.

Grupos femininos refletem os desejos do público da época. Podemos ver neles o que as pessoas consideravam mais sofisticado e legal, já que elas são criadoras de tendências“, diz Choi.

Gisaengs que receberam treinamento na Escola de Dança para Garotas Escolhidas em Pyongyang são vistas nesta foto de 1930. Foto: Choi Kyu-sung

1930: O nascimento dos grupos femininos

Antes do surgimento de vocalistas profissionais, havia cortesãs coreanas chamadas gisaeng, que eram treinadas na arte do entretenimento, incluindo música. Cantoras famosas da década de 1930, incluindo Wang Su-bok e Lee Eun-pa, eram todas da “Escola de Meninas Escolhidas” de Pyongyang, que oferecia treinamento em gisaeng.

Essas artistas treinavam música moderna e jazz e movimentos de dança ocidentais que foram introduzidos por volta de 1912. Uma das formas mais populares de entretenimento da época eram as revistas, um tipo de performance teatral satírica que combinava música, dança e atuação.

Foi neste período que as pessoas traçaram as raízes que seriam levadas aos girl groups de K-pop, por meio das irmãs Jeogori, que debutaram em 1935.

O grupo popular era composto das principais mulheres gisaeng, da época, incluindo Lee Nang-young, que era conhecida por sua música “Tears of Mokpo”, e Park Hyang-rim, que cantou o hit “My Brother is a Street Musician”. Elas até se apresentaram no Japão.

63f3738b77654a0dacb19548795413f1
A Banda Feminina Lady Bird, dos anos 60. Foto: Choi Kyu-sung

Desde o final da Guerra da Coréia de 1950-53, as bases militares norte-americanas começaram a contratar músicos coreanos para tocar música pop americana.

Clubes dentro de bases militares aumentaram, com grupos de garotas bonitas que cantavam músicas pop em trajes sexy e reveladores para os soldados americanos, enquanto os mesmos cantores usavam hanbok elegante para fazer trot (um gênero de música pop coreana) e minyo (música folclórica coreana) para o público coreano.

Depois do sucesso das “Silver Bell Sisters”, uma dupla cantora de trot , grupos femininos semelhantes se multiplicaram. Os grupos aumentaram sua influência e se estenderam para além da Ásia,  chegando até a Europa.

A “Pearl Sisters”, lendária dupla estreou em 1968, marcando uma nova era, caracterizada por músicos visualmente agradáveis, com performances chamativas e variedade de musicas.

As Hee Sisters também foram ícones dos anos 70 e 80. Veja aqui, algumas de suas apresentações na TV Coreana.

Década de 1980: o declínio  dos grupos femininos

Os anos 80 trouxeram uma queda aos grupos femininos coreanos. Como os festivais universitários de música e as competições de canto estando em alta, os vencedores dos concursos e os eventos estudantis ganhavam popularidade muito rápida. No entanto, esses grupos de garotas eram sazonais e não se tornavam profissionais.

Após isto, com a chegada dos televisores coloridos pela primeira vez na Coreia, as “Gukbo Sisters” (garotas fofas) ganharam muita popularidade. Assim o público foi apresentado a diversos grupos femininos, que possuíam desde ex-membros de bandas a ex-instrutoras e modelos de ginástica aeróbica.

636e19f402934bca84ea4d3fe34b8079
Fin.K.L. Foto: Korea Times

Anos 90: Uma nova geração emerge

Os girl groups da década de 1990 foram em grande parte o produto de grandes agências de talentos. A nova geração de grupos femininos passou por treinamento de voz e dança, antes de estrear como idol. Tais grupos  forneceram um ponto de virada na história do K-pop, onde os artistas masculinos começaram a se sobressair aos girl groups.

O “S.E.S” era um trio de meninas coreanas formado pela S.M. Entertainment em 1997, e tinha como rival o grupo feminino de quatro membros da DSP Media, o “Fin.K.L”, que estreou em 1998. Iniciando com estes  dois grupos, formou-se um fandom mais organizado e fiel.

524e08ac1c60417f8b8253f2d1a5fa8d
Girls Generation. Foto: Korea Times

Anos 2000: A Força da Hallyu

Os Girl groups neste novo século entraram em plena floração. Wonder Girls, formado pela JYP, lançou vários sucessos, incluindo “Tell Me”, “So Hot” e “Nobody”. As Girls Generation da SM tiveram seu hit em 2009 com “Gee” no topo das paradas musicais locais por nove semanas consecutivas. Ambos os grupos surgiram como ícones culturais, junto com suas tendências de maquiagem e moda.

Tantos outros girlgroups, incluindo After School, 2NE1 e 4Minute criaram a mania do K-pop de hoje, desfrutando de uma popularidade sem precedentes.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



1 COMENTÁRIO

  1. Puts, como nao comentar essa materia sensacional?!!! Demais!!! Amei, poderia falar mais sobre grupos femininos da atualidade, as mais nvas. Tem algumas porcarias aí, mas tem grupos novos maravilhosos, eu amooooooooo Girl Generation 2N1 e Wonder Girl. Amo a Blackpink puts foda demais!!! Não curto muito clipes com musicas e vestimenta muito fofinhas, curto mais uma bad girl <3

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.