Depois de quinze anos do produtor Bang Si-hyuk ter criado o que inicialmente era uma pequena empresa, este ano a Big Hit Entertainment está começando um novo capítulo de sua história com a realização do primeiro show de “seus artistas”, contando com a presença dos artistas das empresas afiliadas.

Intitulado de “2021 New Year’s Eve Live – presented by Weverse,” o evento acontecerá no último dia do ano, e contará com a presença do BTS e outros grupos afiliados à Big Hit, como Tomorrow X Together, Enhypen, Gfriend e NU’EST.

Imagem: Manila Bulletin

Garantindo a identidade da marca da Big Hit

Se pode dizer que o auge do objetivo de uma agência musical é realizar um show de final de ano com os artistas da empresa,” disse Kim Heon-sik, crítico de música pop. “Nenhuma empresa deixaria de realizar um evento desses se tivesse a oportunidade de faze-lo.

No entanto, o show é muito mais do que uma comemoração para a família Big Hit e os fãs. Este evento será como uma estréia da empresa como Big Hit Labels – nome que agora será usado para se referir a Big Hit e suas empresas afiliadas como a Source Music, Belif Lab e Pledis Entertainment.

De acordo com o crítico cultural Ha Jae-geun, “A maior tarefa da Big Hit agora é promover a empresa. Apesar de a Big Hit ter seu próprio fandom, o público no geral têm ainda pouco conhecimento de seus artistas além do BTS e isso representa um risco para a gestão da empresa.

Kim concordou, dizendo que é natural ter todos os artistas em um único show como próximo passo da agência.

A S.M. Entertainment por sua vez, vêm realizando shows da empresa tanto na Coreia quanto no exterior para introduzir novos artistas, além de ajudar a fortalecer a identidade da marca da empresa,” disse Kim. Ele ainda acrescentou que a formação do SuperM, a qual conta com a presença de sete integrantes de quatro grupos da empresa, é um exemplo de estratégia da empresa para fortalecer e valorizar a empresa e o fandom.

A Big Hit têm enfrentado as incertezas em relação ao valor da empresa, especialmente no dia 15 de outubro, quando suas ações se tornaram as maiores do país. Nos últimos três anos, só o BTS representou cerca de 90% do valor total da empresa. Essa porcentagem caiu para 70% com a afiliação da empresa e agência do Seventeen, Pledis Entertainment,

A controvérsia continua com a MBC?

Com o show se aproximando a Big Hit tem esperança de não apenas provar o seu valor para os investidores, mas também para o cenário musical doméstico, o qual é muito dependente das grandes redes de transmissão e seus programas.

As primeiras notícias do show chamaram a atenção pela agenda que está marcada para a mesma data do show de fim de ano da MBC. Tornando oficial que os artistas da Big Hit não irão comparecer ao evento, que há muitos anos é considerado um dos maiores do canal e de kpop.

Enquanto ambos os lados negam a especulação, não é segredo para ninguém que o clima não está bom entre as duas empresas, desde o ocorrido no qual a MBC, supostamente, tratou mal o BTS durante o programa de fim de ano de 2018. No ano passado o BTS apareceu na maioria dos programas de encerramento anual, mas não compareceu no da MBC. Os outros artistas da Big Hit, assim como os de suas afiliadas, também não compareceram. Este ano a SBS incluiu o BTS na lineup de seu programa que ocorrerá no dia 25, enquanto que a KBS não confirmou a presença de nenhum artista até agora.

Algumas mídias locais assumiram que a coincidência da data do show da Big Hit com o da MBC teriam relação com a controvérsia entre as empresas. O crítico Kim viu essas situação como positiva, afirmando que seria um marco para o início de um novo paradigma na indústria musical coreana.

A indústria da musical sul coreana é muito dependente das redes de transmissão. É muito difícil para os artistas se promoverem e ficarem mais conhecidos se não tiverem seus próprios palcos e dependerem muito dos programas de tv. Esse processo atrasa o desenvolvimento da indústria musical,” disse Kim.

Além disso, especialmente no caso do kpop, a intústria é mais difundida pelos fãs internacionais, mesmo a parte da briga entre as empresas, é melhor para a Big Hit focar em négocios independentes e se distanciar de emissoras e, ao mesmo tempo, se possível, manter uma realção de cooperação com elas,” acrescentou Kim.

Show De Fim De Ano Da Big Hit Labels Desperta Animação E Ao Mesmo Tempo Revolta Por Parte Dos Fãs
Bts. Fonte: the korea herald

O Descontentamento de Fãs Locais

Apesar de o show ser uma nova fase para a Big Hit, a empresa tem que se superar e não ter contratempos caso queira fazer deste show um evento anual.

Alguns fãs do BTS se uniram e enviaram um comunicado oficial no mês de novembro à empresa informando que iriam boicotar o show, pois a Big Hit estaria usando os artistas e seus fãs como ferramentas para os negócios.

Os artistas da Big Hit são meros idols que estão sob a empresa apenas para fazer os negócios crescerem,” diz o comunicado. “Os artistas e os fãs não sentem que são da mesma empresa e o show é apenas um meio de promover a Big Hit.”

Embora o evento presencial tenha sido cancelado devido ao aumento de casos de COVID-19 na Coreia do Sul, os valores dos ingressos foram muito criticados por serem muito caros, mesmo em consideração com as bases de valores dos shows de kpop. Os valores variam de 154.000 won (138 dólares) à 275.000 wons dependendo dos benefícios inclusos nos pacotes. Além disso, eles estarão disponíveis apenas para participantes dos fãs clubes oficiais, os quais já pagam um valor para fazerem parte do mesmo.

A Big Hit tem enfrentado a pressão de se expandir, especialmente com os resultados decepcionantes de sua estreia nas ações. Realizar eventos sofisticados e resolver problemas são as escolhas mais simples de se fazer agora ”, disse Kim. “Embora a empresa tenha se promovido como uma marca voltada para o seu valor, uma rachadura nessa reputação pode ser o fim de tudo. Com seu tamanho em expansão, a chave está em administrar uma crise. Fazer shows e adicionar novos artistas à lista não é tudo. O modo como Big Hit administra o próximo show mostrará onde estão seus valores.”

Show De Fim De Ano Da Big Hit Labels Desperta Animação E Ao Mesmo Tempo Revolta Por Parte Dos Fãs
Halsey, lauv e steve aoki. Imagem: twitter

Enquanto isso, o show acontecerá em 31 de dezembro às 21h30, será transmitido ao vivo, exclusivamente pela plataforma Weverse. Junto com os cinco grupos de K-pop, os cantores Lee Hyun e Bumzu também irão subir ao palco. Tendo como tema principal “We’re Connected“, o show não incluirá apenas apresentações, mas também uma contagem regressiva para o Ano Novo e um encontro virtual de fãs nos estúdios. A parte internacional do show “Connect Stage“, terá a presença dos artistas globais Steve Aoki, Lauv e Halsey como convidados especiais.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.