Qual é o significado por trás do nome Storyvent? A primeira vista pode parecer simples como conta Austin, da Área de Marketing, afinal, o nome foi uma junção das palavras estória e eventos (em inglês). Mas a vontade de duas amigas começarem um negócio, fazerem história e deixarem a sua marca no mundo dos eventos, foi a fórmula para o sucesso.

Julia, diretora da empresa, nos contou um pouco sobre como teve a iniciativa de criar a Storyvent, e de que o principal ingrediente foi a vontade. Ela e uma amiga decidiram que gostariam de montar o próprio negócio, mas não sabiam exatamente por onde começar. “No quê a gente vai trabalhar? Não sei, mas vamos!“, contou ao Koreapost, toda animada.

IMG_7786
Julia se emociona ao falar sobre os eventos em que a equipe da Storyvent está envolvida: “Quando sobe a cortina… ‘nossa, eu que fiz!’, é muito legal!”. Imagem: Koreapost.

No início, Julia era assessora de casamentos, montando a decoração desses eventos. Com o tempo outras oportunidades foram surgindo, na área de eventos corporativos, empresas governamentais, e depois disso na área de cultura coreana. A equipe da Storyvent também faz serviços de intérprete, montagem de palcoprodução, coreógrafos, espetáculos, festivais, entre muitos outros. Ana, que trabalha com Julia já há muito tempo comenta que “onde você não imagina, a gente está lá, entendeu? [risos]. A gente não faz só produção, a gente tá em organização, execução, criação“.

O Koreapost perguntou quais são as adversidades atuais para a equipe como um todo. Ana nos contou que “é manter um ambiente harmosioso, trabalhar todo mundo junto, por que se não tiver todo mundo junto, não rola o evento. Se uma pessoa tá mal, tudo vai mal.” e afirmou ainda que a equipe “É uma galera bem unida e diversificada, tem brasileiro, coreano, mestiçoA Julia é coreana mas ela gosta de que todo mundo seja livre e na equipe dela você vê isso.” Julia se emociona ao falar sobre os eventos em que a equipe da Storyvent está envolvida: “Quando sobe a cortina… ‘nossa, eu que fiz!’, é muito legal!“.

Ana. Imagem: Koreapost.
Ana Botaro conta ao Koreapost como é trabalhar na equipe da Storyvent e lidar com as adversidades de cada evento. Imagem: Koreapost.

Ela continua a conversa explicando um pouco sobre como é trabalhar atualmente com o K-pop no Brasil: “A gente representa algo no mundo do K-pop aqui no Brasil. Somos uma das primeiras empresas a mexer com os eventos do K-pop (aqui). Não (acontecem eventos) várias vezes no ano, mas a gente procura trazer a coisa certa para o público“.

Na turnê do Blanc7 pelo Brasil, a Storyvent contava com apenas 7 pessoas para cuidar do grupo, seus staffs e acompanhantes, mas a equipe não desanimou. Apesar do cansaço e dos obstáculos encontrados em cada evento, Julia fala com muito carinho sobre os ídolos de K-pop com quem teve contato. “É um artista mas também é um menino, uma pessoa que pode estar morando do meu lado, na casa do vizinho… tem muitas histórias boas” e afirma que aprendeu muito com as empresas coreanas de entretenimento com as quais trabalhou desde 2012. “Aprendi muitas coisas durante esse tempo […] Apesar das dificuldades e coisas que ainda não sei, acho que escolhi uma profissão certa, que é ser eu mesma. O que eu aprendi? A vida.”

Hye Su Kim e Austin Min. Imagem: Koreapost.
Hye Su Kim e Austin Min da equipe principal da Storyvent conversam com o Koreapost. Imagem: Koreapost.

Todo evento tem uma história, todo mundo vai embora feliz e querendo voltar.” disse a Ana Botaro.

Nossa equipe ainda tentou pegar algum spoiler sobre o que está por vir esse ano… e as novidades são de que Julia vai viajar para a Coreia e três eventos grandes estão por vir.

Estão animados?


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



7 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia!
    Gostei muito da matéria, mesmo sendo antiga..
    Estou me apaixonando cada dia mais pela cultura coreana. Moro em Dourados, Mato Grosso do Sul, e por aqui muita gente ainda não conhece o Kpop..
    Minha filha e eu gostaríamos de fazer aulas de dança..

    Conhecer a Coréia do Sul se tornou um sonho para nós.

    Obrigada por estar trazendo essas matérias e grupos apaixonantes para o Brasil!

    Ah… BTS, Twice, Blackpink, NCT e Kard
    São nossos amores!!!

    • Olá Polyne! Muito obrigada pelo seu comentário e por curtir o Koreapost! Eu também comecei a curtir a cultura coreana por causa da minha filha, quando ela tinha 13 anos. Hoje ela tem 21 e estuda na Coreia, com bolsa do governo coreano e eu, veja só, estou à frente deste site. É muito bom acompanharmos nossos filhos nos sonhos deles não é mesmo? Se quiser saber mais um pouco sobre a experiencia da minha filha na Coreia, ela tem uma coluna mensal que vai sair amanhã. Se chama UMA DUDA NA COREIA. Mais uma vez obrigada por curtir o Koreapost! Um Abraço!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.