Nos últimos anos, a comida feita em casa está se tornando obsoleta nas casas dos coreanos com a popularização dos serviços de entregas rápidas. Os produtos chamados HMR, sigla em inglês para Home Meal Replacements, ou Substituições de Comidas Caseiras, são produtos semi-prontos e embalados na medida certa para cozinhar no conforto de casa. Além disso, o sabor tem agradado o paladar exigente dos coreanos.

Em julho, o mercado HMR na Coreia faturou W5 trilhões ($4.3 bilhões) e a indústria de entrega de comida bateu recorde de vendas com W20 trilhões ($17.4 bilhões). Os dados mostram que a combinação do crescimento dos alimentos HMR com o mercado de entrega de comida mais do que dobrou em apenas 3 anos, de W12 trilhões ($10.4 bilhões) em 2018, para W25 trilhões ($21.7 bilhões) em 2021.

Devido à pandemia do coronavírus, mais trabalhadores têm adotado o trabalho home office e com isso, mais coreanos estão fazendo as três refeições em casa, impulsionando ainda mais a demanda por alimentos HMR e opções de entrega de comida.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
Kit refeição HMR da startup Freasheasy, que traz os produtos embalados na medida certa, e com indicações de ordem de cozimento. Fonte: The Korea Economic Daily

Algumas pesquisas mostram que o conceito de refeição caseira está começando a mudar. Uma pesquisa recente da empresa de alimentos CJ Cheiljedang com os Millennials (nascidos entre 1980 e 1994) e a Geração Z (nascidos entre 1995 e 2015), revelou que a palavra que vem a mente quando se fala em “comida caseira” não está relacionada com a palavra “mãe“, mas sim com a líder do mercado de aplicativos de comida, Baemin, ou a plataforma de e-commerce, Coupang.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
A esquerda, entregador da Baemin e a direita, serviço de comida por aplicativo Coupang. Fonte: Pulse news

Especialistas em cultura de alimentos enfatizam que mesmo aqueles que cozinham em casa contam com o Youtube ao invés de receitas de caderno. Eles dizem que a Coreia entrou num período em que os jovens não conseguem cozinhar tão bem quanto os mais velhos, enquanto a geração mais velha também diminuiu o tempo cozinhando e preferem os produtos HMRs, que são mais convenientes.

A indústria de alimentos analisa que o tamanho da indústria HMS irá aumentar de W5.6 trilhões ($4.9 bilhões) em 2021, para W8.2 trilhões ($7.2 bilhões) em 2023. Especialistas da indústria destacam que o mercado HMR na Coreia ainda está em crescimento se comparado com outros países desenvolvidos como Reino Unido, Estados Unidos e Japão.

Novas oportunidades e potenciais ameaças no setor de alimentos.

A mudança nos hábitos de consumo dos coreanos também está impulsionando outras mudanças nas empresas de alimentos.

Anteriormente, a prática típica da indústria era produzir alimentos para serem vendidos em diferentes canais de distribuições, como restaurantes e supermercados.

Mas agora, os especialistas da indústria dizem que é uma guerra onde empresas de alimentos, empresas de varejo, restaurantes locais famosos, grandes redes de restaurantes, startups de alimentos e mesmo empresas que não são do ramo alimentício estão oferendo opções de refeições para os consumidores em todo o país.

As fronteiras entre fabricantes de alimentos, empresas de varejo e franquias de restaurantes estão se desfazendo mais rápido do que nunca. Agora temos um ambiente totalmente novo onde o planejamento de produtos e as capacidades de marketing estão ficando mais importante do que a fabricação dos alimentos ou o processo de know-how“, disse Moon Jung-hoon, um professor de negócios agrícolas e alimentos da Universidade Nacional de Seul.

O professor completou que os Millennials e a Geração Z não compram produtos baseados nos fabricantes de alimentos, diferente da população mais velha. Por exemplo, para a geração mais velha, Nongshim representa o ramen, Ottogi significa molhos como ketchup ou maionese, e Dongwon vem a imagem de latas de atuns.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
Os mais velhos relacionam o produto com a marca: Nongshim com lamen, Ottogi com maionese e Dongwon com atum enlatado. Fonte: Lamen do Otugui, maionese da Hanyangmarket e atum da CentralFishes.com

O Mokran Noodles, um produto HMR popular entre os jovens, é assinado por um dos chefes mais renomados da Coreia, Lee Yeon Bok. Mas ele é fabricado por uma pequena fabricante de macarrão, chamada Noodle Lovers.

Os consumidores não querem saber o nome da empresa que fabrica os produtos. Eles estão mais interessados pelo conteúdo e o marketing dos produtos“, disse o professor Moon.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
Macarrão pré pronto do renomado Chef Lee Yeon Bok. Fonte: The Korea Economic Daily

Atualmente, há aproximadamente 300.000 empresas de alimentos como a Noodle Lovers, que são conhecidos como Fabricantes Originais de Equipamentos, sigla OEMs em inglês. Uma OEM é uma empresa business to business (B2B), ou seja, seus produtos não são comercializadas diretamente para o consumidor final, mas sim para outras empresas, que geralmente tem melhor aceitação pelos consumidores.

Um exemplo de empresa OEM é a Wooyang Co., que domina em torno de 50% da participação no mercado de corn dog congelado da Coreia.

O corn dog é um dos snacks congelados mais consumidos na Coreia. A Wooyang fornece corn dog para as principais empresas de alimentos, como Cj Cheiljedang e Pulmuone.  A empresa também fornece essências de bebidas e polpas de frutas para a Starbucks da Coreia.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
A direita, corn dog fabricada pela Wooyang e comercializada pela Cj Cheiljedang e a esquerda, as essências e polpas de frutas fabricadas pela Wooyang para a Starbucks da Coreia. Fonte: The Korea Economic Daily (foto esq.) e Wooyang (foto dir.).

Especialistas do setor dizem que as startups de alimentos são capazes de lançar produtos com a mesma qualidade das empresas de renome como CJ, Nongshim e Pulmuone. Isso acontece porque seus produtos são produzidas pela mesma empresa OEM que fabrica para essas grandes redes

O setor de alimentos da Coreia, que há muito tempo vinha sendo dominando por algumas empresas como CJ, Nongshim e Ottogi, agora está passando por uma mudança com uma infinidade de novos concorrentes“, disse o CEO de um startup de tecnologia de alimentos.

O CEO completou que, assim como as empresas de e-commerce, Coupang e Market Kurly, conseguiram superar grandes empresas como Naver e eBay, daqui três a cinco anos, o setor de alimentos também verá uma série de startups surgindo como concorrentes.

Algumas startups de alimentos que estão ameaçando os grandes concorrentes tradicionais da Coreia são a Cookat, Mychef e Fresheasy. A empresa Cookat opera a Cookat Market, um marketplace especializado em vender produtos HMR. Ela também tem duas lojas físicas da Cookat Market em Seul.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
Loja física da Cookat inaugurada na Coex, em Seul. Fonte: The Korea JoongAng Daily.

Além disso, a Cookat também é uma empresa de mídia e já tem aproximadamente 900.000 seguidores no Instagram. A receita de 2020 da Cookat foi de W39 bilhões ($34 milhões), um aumento de 111% em relação a 2019.

A empresa Mychef, a primeira empresa de kit de refeição da Coreia, vende mais de 200.000 refeições por mês por meio de mais de 60 canais de distribuição, incluindo a Coupang e Market Kurly. A receita de 2020 do Mychef foi de W27.6 bilhões ($24.1 milhões), um crescimento de 151% em relação a 2019.

O principal concorrente do Mychef é a empresa Freasheasy, líder nacional no mercado de kit de refeições. A Fresheasy é especializada em colaborar com restaurantes famosos para comercializar suas refeições em kit convenientes para serem consumidas em casa.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
Kit de refeição da Freasheasy. Fonte: The Korea Economic Daily

Acompanhando a tendência do ramo alimentício, concorrentes tradicionais como CJ e Lotte lançaram iniciativas para financiar startups de alimentos na Coreia. Em junho, a CJ Cheiljedang deu início ao projeto Frontier Labs para financiar até W100 milhões ($87.500) em startups de alimentos.

Samsung forma parcerias no setor de alimentos

O crescimento sem precedentes no setor de HMR levou até o maior conglomerado do país a entrar no mercado. Em parceria com oito empresas de alimentos da Coreia, a Samsung lançou o Bespoke Qooker, um eletrodoméstico especializado em cozinhar kit de refeições HMR e outros tipos de alimentos pré-prontos.

Comida Caseira Pronta na Ponta dos Dedos
Apresentação da Bespoke Qooker, um eletrodoméstico para cozinhar produtos HMRs, novo lançamento da Samsung. Fonte: The Korea Economic Daily

A Bespoke Qooker foi lançado somente na Coreia ao preço de W590.000 ($515). Os oito parceiros que trabalharam com a Samsung para desenvolver o Qooker foram Mychef, Freasheasy, Daesang, Pulmuone, Dongwon F&B, Ottogi, Foodsupply Co. e Hy Co.

Os oito parceiros não só vão lançar 117 receitas com o Bespoke Qooker mas também vão lançar kits de refeições e outros produtos HMR exclusivos para serem cozinhadas na Qooker.

Fizemos parcerias com as empresas líderes em alimentos para desenvolver a Bespoker Qooker e entender as necessidades dos consumidores e também dos fabricantes de alimentos“, disse a Samsung.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

vinte − seis =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.