Perto do Cheonggye Plaza, a icônica área de lazer de Seul ao longo do Córrego Cheonggye, as principais marcas de café da Starbucks ao Blue Bottle Coffee competem de ponta a ponta, atraindo os amantes de café com sabores distintos, imagens de marca e sofás aconchegantes para um momento relaxante.

Enquanto os gigantes do café se envolvem em uma guerra invisível, uma franquia de café menos conhecida está praticando uma tática diferente, com uma placa que diz: “Pegue uma xícara de café grátis ao pagar com a criptomoeda Paycoin”.

Compras Com Criptomoedas - A Nova Onda Na Coreia Do Sul
O cliente espera na fila para pagar na cafeteria dal. Komm cafe, em cheonggye plaza. Foto: korea herald

Um funcionário de escritório de 40 e poucos anos, identificado apenas pelo sobrenome Choi, foi na cafeteria Dal.Komm que aceitava criptomoedas após ler um anúncio online. A cadeia de café, sob o aplicativo de soluções de pagamento Danal, distribui 2,1 paycoins no valor de 3.000 won (aproximadamente U$ 2,64 dólares) quando um usuário se inscreve para uma assinatura online do aplicativo Paycoin.

Com o dinheiro cripto que recebeu, ele pagou 0,55 Paycoins no valor de 1.000 won por um sanduíche e uma xícara de café. Paycoins são tokens digitais, desenvolvidos pela empresa em 2019. Choi, um investidor em cripto de uma série de moedas digitais, incluindo bitcoin, disse que gostaria de ver mais lojas de varejo aceitando as criptomoedas.

“É certamente uma grande vantagem para mim se os preços do bitcoin subirem ainda mais e vermos mais descontos e promoções oferecidos por essas lojas que aceitam criptomoedas”, disse ele.

Além do sorteio gratuito do Paycoin e a promoção de uma lanchonete, Choi decidiu visitar a cafeteria após ler a notícia que a empresa local de pagamentos Danal planeja permitir pagamentos em bitcon para seus usuários através do aplicativo Paycoin a partir de abril, lançando um cartão pré-pago em cooperação com o Union Pay da China, podendo ser usado em 30 milhões de locais em todo o mundo através de sua rede QR.

Os novos serviços permitirão que os usuários  não apenas paguem com Paycoin e Bitcoin, mas também fora da Coreia do Sul. Apoiada por muitos varejistas curiosos como Choi, a empresa adicionou cerca de cem mil usuários para um total de 1,1 milhão em fevereiro, e o número de usuários ativos mensais dobrou de 200.000 para 400.000 no mês.

De acordo com a rede de lojas de conveniência CU, as transações usando o Paycoin subiram 1.244% durante os dias 17 a 24 de fevereiro, em relação a semana anterior. As 60 mil lojas parceiras da Danal incluem 7-Eleven, Ministop e Golfzon para compras offline e Domino’s Pizza, BBQ Chicken e KFC, com transações em lojas de conveniência representando a maior parte.

Kim Young-il, líder da equipe de estratégia de negócios da Danal Fintech, acredita que o mercado de pagamentos em moeda digital tem o potencial de pegar parte dos 3.000 trilhões de wons da Coreia do Sul em transações anuais em cartões de crédito e dinheiro.

Os esforços da Danal são a mais recente tentativa de usar as criptomoedas como meio de troca de bens e serviços no mundo físico. Tais esforços vem sendo feito por 11 anos, desde que a primeira transação ocorreu na forma de 10.000 bitcoins em troca de duas pizzas em 22 de maio de 2010, na Flórida, um dia que os entusiastas de criptomoedas comemoram como “Dia da Pizza Bitcoin”.

A própria versão da Coreia do Sul do “Bitcoin Pizza Day” foi em abril de 2013, quando um dono de padaria em Incheon aceitou brevemente bitcoin como pagamento. Outros curiosos aderiram ao movimento dessa tendência de curta duração, que logo diminuiu quando a moda das moedas digitais desapareceu no início de 2018, em meio ao aumento das regulamentações.

Compras Com Criptomoedas - A Nova Onda Na Coreia Do Sul
O local é uma das 60,000 lojas que aceitam a moeda digital token paycoin, desenvolvida pela danal fintech. Foto: korea herald

O legado dessas transações tem sido pouco mantido por alguns estabelecimentos. Há apenas 7 dos 50 locais em Seul listados no Coinmap, que mostra lugares que aceitam criptomoedas, ainda aceitam moedas digitais. Até agora, as plataformas blockchain tentam usar moedas digitais como pontos de recompensa, mas não para comprar produtos físicos offline.

Por exemplo, Klaytn, uma plataforma cripto desenvolvida pelo braço blockchain da Kakao GroundX pode ser usada ao fazer uma doação para organizações como a Good Neighbors. Yanolja, a principal plataforma de viagens da Coreia do Sul, lançou a moeda Yanolja, que pode ser usada para pagar serviços para empresas na aliança da empresa.

Kim da Danal reconhece que a flutuação dos preços das moedas (como o salto de 2.000% no preço do Paycoin em um dia, em 17 de fevereiro) poderia deixar alguns usuários cansados, pois eles não podem exatamente prever quanto sua moeda digital valerá em um dado momento no tempo.

Mas a questão pode ser aliviada por descontos oferecidos para transações e funções de proteção que as moedas digitais têm. “Se as criptomoedas fossem a única opção de pagamento, a flutuação dos preços a curto prazo seria preocupante, mas não é o caso”, acrescentou Kim.

“As pessoas tomam decisões levando tudo em consideração e pagar com criptomoedas fornece diversas opções aos clientes.”

Ao expandir as lojas parceiras e aumentar as transações, a volatilidade dos preços será subjugada, pois significará que as pessoas pensarão na moeda digital como mais um meio de troca do que apenas apostar no movimento ascendente no preço“, acrescentou Kim. No entanto, pagar a conta com criptomoedas também enfrenta uma enxurrada de ceticismo.

Salientando que as criptomoedas têm valor zero como moeda, um pesquisador de um grande instituto de pesquisa de mercado de capitais, disse que a volatilidade atual dos preços é apenas devido a investimentos especulativos.

“As criptomoedas não podem desempenhar um papel como moeda agora e isso continuará sendo assim por algum tempo”, disse o pesquisador, que desejava permanecer anônimo.

Outro especialista do setor disse que as moedas digitais poderiam ser usadas como uma moeda grande, assim como a pesquisa do Citibank previu na semana passada, mas levará um bom tempo até lá.

Há uma infinidade de questões a serem abordadas, que vão desde a criação de um sistema estável até questões contábeis e fiscais“, acrescentou o especialista.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.