Em 2012, “Gangnam Style” de Psy fez o mundo dançar a dança do cavalo e provou que o conteúdo cultural sul-coreano poderia ir além do leste da Ásia e até se espalhar para outros continentes. Avançando para 2019, o país com uma população de 51 milhões de habitantes é uma potência cultural – com seus artistas e conteúdo cultural não apenas roubando o coração do público global, mas ganhando elogios internacionais. A prova? Aqui estão três Bs que vêm da Coréia.

Bong Joon Ho

Via: Exame Abril

Bong Joonho e seu filme “Parasita” varreram a Academia e conquistaram quatro Oscars, incluindo os troféus de melhor filme e melhor diretor. Essa vitória seguiu uma longa lista de honras, incluindo o Globo de Ouro e a Palme d’Or no Festival de Cannes. “Parasita” é o primeiro filme em língua estrangeira a ganhar um Oscar de melhor filme nos 92 anos de história do Oscar.

Os custos de produção do filme são estimados em algo entre 13,5 bilhões (US $ 11,3 milhões) e 20 bilhões. Em 17 de fevereiro, o filme de Bong arrecadou US $ 179 milhões em bilheterias em 205 países, segundo a Box Office Mojo.

BTS

Foto: Twitter

A boy band de sete integrantes BTS está fazendo história no K-pop. O grupo tem uma enorme base de fãs em todo o mundo chamada Army e liderou as paradas musicais em muitos países, incluindo EUA, Reino Unido e Austrália. Este ano, tornou-se o primeiro artista coreano a se apresentar no Grammy Awards e estabeleceu um recorde ao permanecer no topo da parada Billboard Social 50 por 165 semanas consecutivas.

A Big Hit Entertainment disse que gerou receita recorde de 587,9 bilhões de won e 97,5 bilhões de won em lucro operacional em 2019, o dobro do que fez no ano anterior.

Mas o sucesso do BTS teve um impacto ainda mais forte na economia: o Hyundai Economic Research Institute disse em 2018 que o fenômeno BTS valia cerca de 5,5 trilhões de won por ano. Por exemplo, de acordo com Bang Sihyuk, fundador e CEO da Big Hit Entertainment, os concertos de três dias do BTS em Seul trouxeram 187.000 visitantes à Coreia, gerando 100 bilhões de won em valor econômico.

Baby Shark

Via: APKpure

Quem iria saber que “Baby Shark”, uma canção infantil coreana, chamaria a atenção de tantas crianças e de seus pais?

Exibido pela primeira vez no YouTube em novembro de 2015, “Baby Shark” obteve 4,58 bilhões de visualizações. Em 17 de fevereiro, era o terceiro vídeo mais visto do YouTube – não muito atrás de “Shape of You” de Ed Sheeran. A música cativante de Pinkfong, uma marca educacional da startup coreana de mídia SmartStudy, foi traduzida para 19 idiomas e é a favorita de muitos pais que usam a música para acalmar seus filhos.

Seu sucesso também não se limita ao YouTube. A música dominou o Nationals Park, a casa dos Washington Nationals, no ano passado durante a temporada da Major League Baseball. Na World Series, tornou-se o grito de guerra da equipe. Em 2019, a música ficou em 75º lugar na parada Hot 100 do Billboard no final do ano.

Apoiadas pelo “Baby Shark”, as vendas da empresa aumentaram de 40 bilhões de won em 2018 para 60 bilhões de won em 2019. Em 2014, a empresa registrou vendas de 7,6 bilhões de won.

“Baby Shark” também fez uma fortuna para a família por trás do SmartStudy. Kim Minseok, cofundador da empresa em 2010, possui 23% da startup e a Samsung Publishing possui outros 21%. A família de Kim possui 63% da empresa, de acordo com a Bloomberg.

Quais são as fórmulas de sucesso por trás dos 3 Bs? Talvez devêssemos olhar suas próprias palavras para tirar conclusões.

“Quando eu era jovem e estudava cinema, houve uma fala que eu esculpi profundamente em meu coração, que diz ‘o mais pessoal, é o mais criativo’. Essa frase foi do nosso grande Martin Scorsese”, disse Bong Joonho em seu discurso no Oscar.

“Emoção e música são valores compartilhados universalmente, mas ainda é importante “localizar” algumas partes do conteúdo”, disse Lee Seunggyu, CFO do SmartStudy, em 29 de novembro na K-Startup Week ComeUp 2019. “O BTS também usa uma estratégia semelhante. Eles cantaram em coreano, mas a maneira como se comunicaram com os fãs globais é customizada para cada local”.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.