A Associação de Comércio Internacional da Coreia (KITA) alertou, na quarta-feira, sobre os riscos ante as medidas de redução gradual dos EUA, já que as exportações da Coreia para economias emergentes com condições fiscais fracas podem desacelerar.

O Instituto de Comércio Internacional, afiliado ao KITA, divulgou um relatório afirmando que a redução gradual implementada pelos EUA desde a crise financeira global em 2008 aumentou a incerteza nas economias emergentes com altos riscos fiscais, afetando as exportações da Coreia para esses países.

A participação do comércio envolvendo economias emergentes como porcentagem do comércio global aumentou constantemente de 26,1% em 2002 para 40,8% em 2014, mas desde 2014, depois que os EUA tomaram medidas de redução, a porcentagem do comércio envolvendo economias emergentes parou de crescer, permanecendo em cerca de 40%.

Em particular, a porcentagem do comércio envolvendo países como Brasil, Índia, Indonésia, Turquia e África do Sul, que foram classificados como financeiramente vulneráveis ​​durante a crise financeira, diminuiu. Em 2015, quando começaram os aumentos das taxas de juros, as importações globais para esses países caíram 10% com relação ao ano anterior e 18% em 2016. Além disso, as porcentagens ocupadas por esses países no comércio mundial e nos mercados de importação em 2016 diminuiu 1,0 ponto percentual e 0,6 pontos percentuais, respectivamente, em comparação com 2013.

Como a demanda de importação das economias emergentes contraiu, a porcentagem das exportações da Coreia para as economias emergentes também caiu 1,4 pontos percentuais para 53,3% em 2016, em relação aos 54,7% de 2013.

Mas o relatório observou que, considerando que as exportações para as cinco principais economias emergentes da China, Vietnã, Taiwan, Índia e México representam cerca de 75% do total das exportações da Coreia para países emergentes, mesmo que as exportações para vários países emergentes diminuam nos próximos meses, devido às medidas americanas, não deve afetar muito as exportações globais.

Das 30 principais economias emergentes, apenas 12 países responderam por mais de 1% das exportações totais da Coreia, e apenas o Vietnã (8,7%) e China (25,1%) responderam por mais de 5% das exportações da Coreia.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

sete − 7 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.