No último final de semana, os fãs internacionais de K-pop se depararam com centenas de músicas de artistas famosos como Zico, IU e o grupo feminino Mamamoo, deletadas da plataforma Spotify. A razão para o ocorrido foi o fim do acordo de licenciamento entre a gigante empresa musical sueca, Spotify e a maior distribuidora de música da Coreia do Sul, a Kakao M Corp.

Embora algumas músicas já tenham retornado para a plataforma por intermédio das próprias empresas dos artistas, as discussões entre Spotify e a Kakao M, agora pelo nome de Kakao Entertainment Corp., ainda não acabaram.

A empresa musical sul-coreana disponibiliza as músicas para os fãs internacionais na plataforma do Spotify desde 2016. De acordo com um funcionário, apesar das contínuas conversas entre as duas empresas, elas ainda não conseguiram chegar em um acordo para renovar o contrato.

Fóruns online de K-pop e redes sociais estiveram muito agitados com as notícias sobre a mudança. Além disso, artistas como Tablo, do Epik High, expuseram suas insatisfações com a remoção de suas canções.

(…)Porque sempre os artistas e seus fãs têm de sofrer quando as empresas colocam a ganância sobre a arte?”, disse o artista de hip hop em um tweet no início desta semana.

Este é o mais recente conflito desde a conturbada chegada do Spotify na Coreia do Sul – o sexto maior mercado musical do mundo – no final de fevereiro.

O Spotify entrou no país sem ter um acordo de licenciamento para o mercado local com a Kakao M, que possui 37,5% das músicas que estão no Top 400 do Gaon Music Chart da Associação de Conteúdo Musical Coreano.

A empresa sul-coreana acusou o Spotify devido às recentes remoções musicais, dizendo que a grande empresa de streaming sueca buscou simultaneamente acordos, tanto para o mercado internacional quanto sul-coreano.

Em um comunicado oficial, o Spotify disse que tentou renovar o acordo global por mais um ano e meio.

Esperamos que essa suspensão seja temporária e que nós possamos resolver esta situação logo”, disse a empresa em seu comunicado.

Continuamos comprometidos em trabalhar com os detentores legais local, incluindo a Kakao M, para juntos, ajudarem o mercado musical coreano a crescer, assim como ajudar na expansão do sistema de streaming.”

Fãs De K-Pop Insatisfeitos Com Kakao M E Spotify
Fonte: yonhap news agency

De acordo com funcionários da empresa, as conversas a respeito das negociações sobre o acordo local continuam.

Especialistas dizem que a disputa pelo licenciamento surgiu à medida que a presença do K-pop no mercado internacional cresceu.

O Spotify possui playlists de K-pop desde 2014, a empresa disse que a presença do K-pop na plataforma aumentou mais de 2000%, com um total de streaming atingindo 180 bilhões de minutos.

A medida que o K-pop se torna mais popular, gera mais lucro que pode ser distribuído, o que leva a um conflito de interesses,” disse Lee Gyu-tag, um professor de estudos culturais da George Mason University Korea.

A Kakao Entertainment, que controla a Kakao Corp., compete com a plataforma do Spotify através do Melon, o maior serviço de streaming da Coreia do Sul.

A Melon tem um controle rígido acerca do mercado musical de streaming do país, com 9 milhões de usuários ativos na Coreia do Sul. Contudo, a quantidade de usuários da Melon não é páreo para os mais de 345 milhões do Spotify.

Fãs De K-Pop Insatisfeitos Com Kakao M E Spotify
Fonte: if world design guide

A distribuidora musical coreana barrou a tentativa da gigante Apple Music, dos EUA, de conseguir títulos locais, desde que foi lançada em 2016 no país, a Apple tenta conseguir mais espaço no mercado sul-coreano.

De acordo com um funcionário da Kakao Entertainment, atualmente a empresa tem um acordo de licenciamento com a Apple Music para mercados fora da Coreia.

O conflito surgiu também com a intenção da Kakao em inserir seu negócio de entretenimento no mercado internacional.

Na terça-feira, dia 4, a grande empresa de tecnologia, Kakao Entertainment Corp. fundiu-se com a Kakao M e a Kakao Page, voltada para webcomics, com o objetivo de conquistar o mercado global de entretenimento através de conteúdo original e seus artistas.

A partir de agora, o Spotify enfrentará uma pressão crescente para fechar negócios com a Kakao M ou arriscar perder sua presença na Coreia do Sul e seus fãs globais de K-pop.

O choque entre as duas empresas era inevitável”, disse Lee. “Agora é importante observar o precedente que eles vão definir.”


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.