O presidente Moon Jae-in (à direita) conversa com o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe antes da 22ª cúpula da ASEAN Plus Three em Bangkok na segunda-feira. Fonte: Yonhap

O presidente Moon Jae-in e o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe concordaram na segunda-feira, 4 de novembro, em resolver uma briga comercial e outras questões entre os dois lados através do diálogo, de acordo com a Cheong Wa Dae (nome coreano da Casa Azul, residencia e escritório oficial do presidente sul-coreano), enquanto os líderes tiveram sua primeira “conversa pessoal” oficial em mais de um ano.

Eles se sentaram juntos por 11 minutos, pouco antes da cúpula da ASEAN Plus Three no IMPACT Forum em Bangkok.

Eles concordaram que as relações Seul-Tóquio são importantes e reafirmaram a intenção de resolver questões bilaterais pendentes por meio do diálogo, de acordo com o porta-voz da Cheong Wa Dae, Go Min-jung.

Eles também expressaram esperança de que os países vizinhos construam caminhos para um progresso substancial nas reuniões oficiais entre seus ministérios das Relações Exteriores, disse ela.

Moon propôs para avaliarem se seria necessário as consultas de alto nível, e Abe concordou em procurar uma resolução usando “todos os meios disponíveis”, acrescentou Go. Ela disse que eles se encontraram de maneira “muito amigável e séria”.

Ela caracterizou a reunião improvisada como uma “conversa” bilateral, nem conversas formais, nem um “afastamento”. Moon solicitou isso sem nenhuma consulta ou preparação prévia relacionada a formalidade e itens da agenda, indicou Go.

Go disse que a reunião Moon-Abe deve servir como uma chance para o desenvolvimento dos laços Seul-Tóquio de uma maneira “mais amigável e voltada para o futuro”.

Acho que é hora de reunir sabedoria em vários métodos nesse processo“, disse ela.

As relações Seul-Tóquio pioraram desde o endurecimento das restrições à exportação de Tóquio contra Seul no início de julho, em aparente protesto por questões históricas.

Na cúpula da ASEAN Plus Three que se seguiu, Moon pediu formalmente aos Estados membros da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) que continuassem a apoiar o lento processo de paz na Coreia, dizendo que a Coreia do Norte e os Estados Unidos estão se preparando para o ponto mais crítico em suas negociações relacionadas.

Em relação aos esforços regionais de paz, Moon disse que houve muito progresso graças ao apoio e cooperação da ASEAN.

Mas não é fácil resolver confrontos e hostilidade de longa data“, disse ele. “Felizmente, a confiança persiste entre os líderes da Coreia do Norte e os EUA e não há mudança em seu compromisso com o diálogo contínuo“.

As negociações em nível de trabalho e uma terceira cúpula entre os dois lados serão o “momento mais crítico” de todo o processo para a desnuclearização da Coreia e a paz duradoura, disse Moon.

Uma vez que a paz permanente seja estabelecida, a Coreia do Sul contribuirá para a paz e a estabilidade no nordeste e no sudeste da Ásia como uma “ponte” que liga continentes e oceanos, acrescentou.

O apoio e a cooperação da comunidade internacional são mais necessários do que em qualquer outro momento“, enfatizou o presidente.

Falando no início do fórum anual, Moon levantou o problema do protecionismo e pediu um esforço conjunto para salvaguardar o livre comércio.

O presidente também expressou esperança de um acordo nas negociações em andamento sobre a Parceria Econômica Regional Abrangente (PERA).

Se assinado, ele acrescentou, contribuirá não apenas para a expansão do livre comércio e investimento na região, mas também para a paz e a co-prosperidade no leste da Ásia.

As negociações do PERA começaram em 2012 entre o bloco da ASEAN e seus parceiros de diálogo: Coreia do Sul, China, Japão, Índia, Austrália e Nova Zelândia. Eles cobrem quase metade da economia global.

Na declaração final, ele citou desafios “supranacionais” que a Ásia enfrenta, como terrorismo, mudanças climáticas e desastres.

O ASEAN Plus Three deve exercer liderança sobre questões difíceis de resolver de forma independentemente por um país“, afirmou Moon.

O bloco da ASEAN traçou o Plano de Trabalho de Cooperação APT (ASEAN Plus Three) 2018-2022, e a Coreia do Sul também participou da iniciativa.

Moon disse que a Coreia do Sul terá a chance de acompanhar as consultas relacionadas com a ASEAN em uma cúpula bilateral especial a ser realizada em Busan no final deste mês.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.