Com vários conflitos regionais em curso no mundo, este realmente se arrasta a muito tempo. Há 65 anos desde que as hostilidades terminaram, as Coreias do Sul e do Norte ainda estão, tecnicamente, em guerra.

Mas, com o estreitamento súbito das relações entre os dois países este ano, os dois lados pretendem se reunir no final desse mês para conversar. De acordo com a publicação sul-coreana Munhwa Ilbo, as Coreias do Sul e do Norte pretendem anunciar o fim das hostilidades militares.

As negociações talvez sejam concentradas em um dos símbolos mais duradouros do conflito: a faixa de terra de 4 quilômetros que separa os dois países, conhecida como ‘Zona Desmilitarizada’. Os analistas e pessoas que torcem pela reunificação acompanham a questão com bastante interesse.

O que é a Zona Desmilitarizada?

A Zona Desmilitarizada (DMZ, na sigla em Inglês) como é conhecida, foi criada no fim da Guerra da Coreia (1950-1953), quando as Nações Unidas (que incluiu os EUA), a República Popular da China e Coreia do Norte assinaram um armistício que pôs um fim temporário aos conflitos armados.

De acordo com os termos, as partes concordaram em recuar suas tropas militares em 2 quilômetros em cada lado, em relação a linha demarcada.

Mapa: Wikipédia
Mapa: Wikipédia

Ainda de acordo com o Munhwa Ilbo, que citou como fonte um oficial sul-coreano não identificado informou que será feito um anúncio conjunto, na reunião marcada para o fim de Maio, onde as Coreias do Sul e Norte pretendem resolver as tensões militares. Isso poderia envolver a questão de que a Zona volte ao seu ‘estado original’.

Vista aérea da DMZ. Foto: JNC Jewish News Channel
Vista aérea da DMZ. Foto: JNC Jewish News Channel

Onde as conversações irão acontecer?

Além da Zona, na chamada ‘Área Conjunta de Segurança’, também conhecida como a região de Pamunjon, ou Vila Truce.

Há prédios em cada lado da Zona. Entre eles, está incluída a ‘Peace House’, situada no lado sudeste da Zona. É lá que as conversações irão acontecer, no prédio construído no limite entre os dois países onde fica a mesa onde a linha da fronteira passa exatamente no centro.

Mesa onde acontecem as conversações entre as Coreias do Sul e Norte. / Foto: Expat Gourmand
Mesa onde acontecem as conversações entre as Coreias do Sul e Norte. / Foto: Expat Gourmand

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, precisou cancelar a viagem que faria a Zona Desmilitarizada em Novembro por causa do mau tempo, Mas, também não há nenhuma especulação de que a reunião entre Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un aconteceria lá.

O que mais há na Zona Desmilitarizada?

Vida selvagem. Os 250 quilômetros continuaram intocados pelos humanos, deixando o que a revista National Geographic uma vez descreveu como um paraíso para as espécies ameaçadas da Ásia, que incluem os ursos pretos, uma espécie de cervo e plantas e pássaros raros.

O que há em cada lado da Zona?

Muitas tropas e armas. Militares dos exércitos dos Estados Unidos e Coreia do Sul patrulham o lado sul. Já os soldados norte-coreanos patrulham o lado norte.

A Coreia do Norte passou anos instalando artilharia militar ao longo da fronteira, o que poderia ameaçar a capital sul-coreana. Seul está localizada 60 quilômetros ao sul. A Coreia do Sul também instalou artilharia militar.

Militares das Coreias do Sul e do Norte no partulhamento de fronteira / Foto: Remote Lands
Militares das Coreias do Sul e do Norte no partulhamento de fronteira / Foto: Remote Lands

Os dois países montaram estruturas com alto falantes gigantes, para difundir propaganda– e algumas músicas de K-Pop vindas da Coreia do Sul.

A Zona Desmilitarizada continuou totalmente isolada dos conflitos?

Quase. Atos de violência ao longo dos anos mataram centenas de militares das tropas das Coreias do Sul e do Norte, e também dos EUA. Mais de 30 mil soldados americanos estão servindo na Coreia do Sul como parte da aliança dos dois países.

Um dos incidentes de maior violência foi o ataque de soldados norte-coreanos armados com machados, que resultou na morte de dois soldados americanos em 1976. Em 2015, dois soldados sul-coreanos foram feridos por minas alegadamente enterradas no lado sul pela Coreia do Norte.

O que poderia acontecer com a Zona Desmilitarizada?

Se retornar ao seu ‘estado original’, a zona deve deixar de existir e a linha de demarcação militar se tornaria a fronteira entre os dois países. As tropas seriam retiradas junto com a artilharia militar.

Quando foi a última vez que os dois países chegaram mais próximo de um consenso?

Roh Moo-hyun e Kim Jong-Il / Foto: Getty Imagens/ The Telegraph
Roh Moo-hyun e Kim Jong-Il / Foto: Getty Images/ The Telegraph

Na reunião realizada em 2007 entre o então presidente sul-coreano Roh Moo-hyun e o líder coreano, na época Kim Jong-Il. Os dois lados concordaram em estabelecer alguns acordos, como o que visava ajudar a economia da Coreia do Norte  a anulação de uma declaração feita em 2000 – a primeira entre os dois países – onde os dois lados iriam tentar a reunificação de forma pacífica.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.