Imagem: IMDb

Apesar de todos as atenções terem ido para Parasita, a Coreia do Sul também estreou no Oscar na categoria Documentário de Curta Metragem, com “In the Absence”, do diretor Yi Seung-jun.

In the Absence” mostra o naufrágio da balsa Sewol em abril de 2014, que matou 304 pessoas. Yi se concentra no acidente usando gravações de vídeo e som a partir do dia do acidente, questionando a ausência do governo durante a crise.

Imagem: IMDb

Ao contrário de outros documentários, que cobrem eventos que antecedem o acidente e os responsáveis pela tragédia, esse documentário, de 29 minutos, analisa o dia do acidente através de vídeos aéreos tirados de helicópteros e vídeos de celular dos alunos que estavam na balsa.

O filme ganhou o prêmio do grande júri de 2018 no DOC NYC, um dos maiores festivais de documentários nos EUA.

Yi espera que com a indicação ao Oscar, o filme traga atenção internacional ao trágico acidente, que será significativo por si só.

Oh Hyun-ju e Kim Mi-na, que perderam seus filhos no acidente, juntaram-se a Yi no tapete vermelho como representantes, pagando suas próprias despesas de viagem e trazendo consigo alguns crachás dos alunos da Danwon High School que foram mortos no naufrágio.

Imagem: The Korea Herald

Os cinco indicados na categoria de documentário de curta-metragem deste ano foram: “Aprendendo a andar de skate em uma zona de guerra (se você é uma garota)”, “In the Absence”, “St. Louis Superman “,” Walk Run Cha-Cha “e” Life Overtakes Me “.

Quem levou a estatueta para casa foi o documentário sobre meninas afegãs que vivem em zonas de guerra e que aprendem a andar de skate e, assim, ganham confiança na vida.

Obs: Você pode assistir o documentário, com legendas em inglês, clicando aqui.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.