Uma chuva intensa atingiu Seul e regiões centrais da península na terça-feira, forçando cerca de 200 pessoas a deixarem seus lares. A forte enxurrada também causou alagamentos, engarrafamentos de trânsito e o colapso de algumas estruturas.

A Administração de Meteorologia da Coreia informou que 119 milímetros de chuva atingiram Seul por volta das 2:20 da tarde na terça-feira. O aviso de  tempestade foi lançado em Seul e em regiões centrais juntamente com a previsão diária da capital que previa 180 milímetros ou mais de chuva nas próximas 12 horas.

Um Cidadão Observa A Repressa Paldang Despejar Cerca De 3.409 Toneladas De Água Por Segundo Após Ser Atingida Pela Chuva Torrencial Em Hanam, Província De Gyeonggi, Na Terça-Feira. (Yonhap)
Um cidadão observa a repressa paldang despejar cerca de 3. 409 toneladas de água por segundo após ser atingida pela chuva torrencial em hanam, província de gyeonggi, na terça-feira. (yonhap)

Na tarde de terça-feira, a AMC liberou um aviso de chuvas fortes para as cidades das províncias de Gyeonggi, Gangwon e Chungcheong Norte. Um aviso de tempestade é liberado quando pelo menos 110mm de chuva são previstos dentro de seis horas, ou pelo menos 180mm de chuva previstos dentro de um prazo de 12 horas.

O AMC informou que 300mm de chuva são previstos para a região central até a quarta-feira, conforme a tempestade tropical Nepartak se desloca por parte do Oceano Pacífico Ocidental, influenciando o clima dos países do Leste Asiático.

Cerca de 200 residentes tiveram que serem evacuados em uma cidade no condado de Uljin na Província de Gyeongsang Norte, devido aos possíveis deslizamentos de terra de montanhas próximas.

As autoridades informaram que estão a procura de residentes entre 60 e 70 anos em uma pequena cidade do condado de Jeongseon, na Província de Gangwon, que desapareceram por volta das 3 horas da manhã de terça-feira após um carro ser virado pelo rio devido aos alagamentos.

Mais de uma dúzia de voôs direcionados para Gimhae ao Sul da Província Gyeongsang, Ulsan e Jejudo foram cancelados na manhã de terça-feira devido a condições adversas de clima, de acordo com a Corporação de Aeroportos Coreana.

Enquanto isso, o Ministério da Defesa disse que a repressa Hwanggang da Coréia do Norte pode estar chegando ao seu limite e que estão monitorando para uma possível liberação de água sem aviso prévio.

Estamos mantendo comunicações com as organizações sobre uma possível abertura,” afirmou o porta-voz do ministério Moon Sang-Kyun. Ele adicionou que seria inapropriado afirmar atualmente se a liberação de água no Norte, sem a notificação prévia, seria considerada um ataque por meio de alagamento internacional.

A Repressa Hwanggang é localizada no Rio Imjin, cerca de 42.3 quilômetros ao norte da Linha de Demarcação Militar. É estimado que esta represse cerca de 300 milhões a 400 milhões de toneladas de água. A liberação súbita da represa pode implicar em danos em áreas próximas ao condado de Yeoncheon na Província de Gyeonggi.

A Coreia do Norte já fez tal prática sem notificação prévia à Coreia do Sul em duas ocasiões em Maio, o que causou danos a pescadores operantes no rio.

Enquanto isso, os danos devido a forte chuva foram reportados ao longo do dia em Seul, incluindo 11 distritos que sofreram com refluxos de esgoto e pelo menos 2.000 famílias em Gangseo-Gu reportaram falta de energia elétrica. O Governo Metropolitano de Seul disse que os reparos foram completados na tarde de terça-feira.

A fundação de algumas casas entrarem em colapso em Jung-Gu, enquanto uma barreira de um metro de diâmetro e um metro de altura foi criada na rua próxima a Ponte Mapo sobre o Rio Hangang, causando estradas ao redor serem fechadas por algumas horas.

O GMS fechou o tráfico ao longo do córrego Cheonggyeoncheon, a ponte Jamsu e algumas partes da Via Expressa Dongbu, devido ao aumento do nível do Rio Hangang.

Os meteorologistas encorajaram as pessoas a ficarem atentas a acidentes em meio as chuvas torrenciais acompanhadas por tornados.

Ao contrário da forte chuva que caiu sobre a maioria das cidades na região central da península, as províncias do sul e a ilha de Jeju tem passado por uma onda de calor.

A ilha de Jeju teve uma mínima de 26.2 graus Celsius na noite de segunda-feira e liberou um alerta de onda de calor.

Cidades como Gwanju, Jeongeup e Gochang na Província norte de Jeolla e Mokpo na Província sul de Jeolla passaram por um fenômeno tropical noturno pela primeira vez no ano, que chegou mais cedo do que em anos anteriores.

O mais recente foi em Mokpo no dia 10 de Julho, do ano passado. O fenômeno tropical noturno é observado quando a mínima de noite chega a 25 graus Clesius, das 6 da noite até às 9 da manhã.

O AMC afirmou que a península está sobre influência de uma frente chuvosa sazonal. Acompanhada de nuvens de chuva pesadas que se deslocam para o norte. Isso causou também chuvas ocasionais na região sul.

O AMC previu que a chuva torrencial começariam novamente na terceira semana de Julho em todas as regiões.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.