Sargento de primeira classe, Seong Yu-jin se tornou a primeira soldada sul-coreana a servir no Batalhão de Segurança na Área de Segurança Conjunta (JSA), de acordo com o Ministério da Defesa. Seong tem servido como oficial não-comissionada encarregada de treinar sob a Comissão Militar de Armistício do Comando das Nações Unidas desde 26 de dezembro de 2018.

O batalhão tem várias funções, como evacuar as tropas não combatentes em situações de emergência; lidar com reclamações de residentes locais em Daeseong-dong, a única vila dentro da zona desmilitarizada (DMZ); escoltar figuras proeminentes durante eventos conjuntos hospedados por grupos cívicos, o governo e os militares; bem como conceber todos os programas de treinamento.

O Batalhão de Segurança da JSA nunca teve uma mulher militar sul-coreana a serviço desde a sua fundação em maio de 1952, embora o exército dos Estados Unidos tenha incluído várias mulheres em seu departamento que atua como apoio ao exército sul-coreano no passado.

“O primeiro título como soldada a se tornar um membro do Batalhão de Segurança da JSA é um peso sob os meus ombros, mas eu farei o meu melhor para ser uma soldada que mereça o título de a melhor, invés de a primeira”, disse Seong em um comunicado à imprensa.

Para passar no teste do Exército da República da Coreia para se unir à unidade, ela passou por treinamento físico todos os dias depois de seus afazeres diários e conquistou a faixa preta de terceiro grau em Taekwondo, acrescentou o comunicado.

Ela se juntou ao exército em julho de 2013 e começou seu serviço como comandante de esquadrão da 50ª Divisão de Infantaria, trabalhando em gerenciamento de armas e suporte de treinamento.

Em fevereiro, a sargento-chefe Choi Jeong-eun se juntará a Seong no Batalhão de Segurança, tornando-se a segunda oficial do sexo feminino. Choi entrou para o Exército em 1999 e serviu em várias unidades, incluindo, coincidentemente, a 50ª Divisão de Infantaria, a sede do Exército, e o Combined Forces Command entre Coreia do Sul e Estados Unidos na área de expertise em recursos humanos.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.