No início do mês de maio, durante um feriado prolongado, as montanhas da Coreia do Sul estavam repletas de visitantes e campistas, ansiosos por uma escapada ao ar livre enquanto tomavam precauções contra o coronavírus.

Com a crise sanitária aparentemente em declínio na Coreia, e o clima ameno e agradável, os coreanos estão indo para as montanhas para atividades “livres de coronavírus”.

Acampar – uma atividade ao ar livre que garante alguma distância em uma barreira tangível de lona ou nylon – tornou-se muito popular nas últimas semanas. Durante o mais recente feriado, os acampamentos perto de Seul estavam lotados de famílias.

Como a maioria dos acampamentos administrados pelo governo permaneceu fechada devido às rígidas medidas de distanciamento social que continuavam em vigor, os campistas se voltaram aos acampamentos privados.

Acampamento em Hongcheon | Fonte: Booking

Um acampamento de administração privada em Hongcheon, província de Gangwon, estava cheio no dia 30 de abril. Quase 50 tendas foram montadas lado a lado no local, que estava completamente lotado nos dias subsequentes.

“Em comparação com outros feriados, há muitos campistas. Estou completamente perplexa”, disse a dona do acampamento, explicando que ela não estava acostumada a tantas pessoas em um único dia.

Lee Sang-hun, um assalariado no início dos seus 30 anos, foi um dos muitos campistas no local durante o fim de semana. Nos anos anteriores, Lee viajou para o exterior durante essa época. Mas este ano, ele não teve escolha a não ser ficar no país. No entanto, acampar também não foi uma escolha fácil.

“Levou quase cinco horas para chegar a Hongcheon de Seul. Normalmente, quando há pouco tráfego, leva uma hora e meia”, disse Lee. “Fazer uma reserva também foi difícil. Quase todos os acampamentos perto de Seul estavam cheios. Eu tive que esperar por cancelamentos de última hora.”

Embora o acampamento estivesse lotado de campistas, ninguém usava máscara. Mesmo no chuveiro e na área da pia, onde os visitantes precisavam ficar próximos uns dos outros, não havia máscaras.

Fonte: trippose

“A propagação do vírus está diminuindo e também estamos ao ar livre”, disse uma mãe em viagem com a família em defesa da postura relaxada.

Para os mais cautelosos em relação ao vírus, acampar no carro é outra opção popular. Como até mesmo os acampamentos ao ar livre podem não ser completamente seguros, alguns passaram a acampar dentro dos limites de seus veículos.

As plataformas de e-commerce estão observando um aumento nas vendas de equipamentos de acampar, como tendas ou “colchões” para carros.

Outra atividade que vem ganhando popularidade ultimamente é fazer trilha (hiking).

Embora fazer trilha na Coreia tenha sido frequentemente considerada uma atividade de lazer para idosos, os jovens agora também estão se voltando para as montanhas.

“A atividade ao ar livre garante o distanciamento social”, disse Lee Ji-young, que recentemente fez uma trilha em Gyeryongsan, na província de Chungcheong do Sul. Lee fez a trilha durante o feriado prolongado para se exercitar, pois ela não pôde ir à academia devido a preocupações com o vírus.

Pessoas descansando de trilha em Bukhansan | Fonte: One Step 4Ward

“Os voluntários incentivaram o distanciamento social na entrada, dizendo aos visitantes para usar máscaras e manter a distância de 1 metro”, disse Lee. “Porém, muitos não estavam usando máscaras no topo, pois é difícil colocar a máscara ao subir.”

Em 23 de abril, o Ministério do Meio Ambiente e o Serviço Nacional de Parques da Coreia anunciaram que o número de visitantes em Bukhansan, no norte de Seul, de 23 de fevereiro a 19 de abril, aumentou 44,2% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Outros parques nacionais, facilmente acessíveis a partir de áreas metropolitanas, testemunharam crescimento semelhante.

Ciente do problema de aglomeração, o Serviço Nacional de Parques enviou seus funcionários para verificar a temperatura dos visitantes nas entradas de alguns parques nacionais, incluindo Bukhansan, enquanto coletavam informações dos cidadãos para uma lista de contatos de emergência.

O Serviço Nacional de Parques também aconselhou os visitantes a não fazer caminhadas nos horários de pico, manter uma distância de 2 metros, usar máscaras o tempo todo e evitar ficar nas áreas de descanso por muito tempo.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.