O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano Kim Jong-un não conseguiram chegar a um acordo sobre a desnuclearização da península coreana na cúpula realizada na capital vietnamita, na quinta-feira. O ponto que gerou o fracasso da cúpula “foi sobre sanções“, disse Trump em uma conferência de imprensa após a reunião com Kim.

“Não era necessário nada ser assinado hoje. Ele (Kim Jong-un) é um cara e tanto. Tivemos algumas opções na mesa, mas neste momento decidimos não fazer nenhuma delas”, disse Trump aos repórteres em uma conferência de imprensa organizada rapidamente após as longas negociações com o líder norte-coreano.

“Às vezes, você tem que progredir. Esse era apenas um dos tópicos. Basicamente, eles (a Coreia do Norte) queriam que as sanções fossem retiradas, mas nós não podemos fazer isso. Nós não desistimos de nada. Ele quer desnuclearização. Ele só quer desnuclearizar áreas que são menos importantes do que as que queremos”, disse Trump.

 

Antes da conferência, a Casa Branca disse em um comunicado que o diálogo sobre o desarmamento nuclear continuaria. “As respectivas equipes esperam ansiosamente por um próximo encontro”. Mas altos funcionários dos EUA disseram que as negociações levarão tempo.

A segunda cúpula entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte começou com boas palavras ao mesmo tempo em que os participantes trocavam gestos de boa vontade, aumentando as esperanças de que os dois países anunciassem um acordo que incluísse medidas específicas e concretas da Coreia do Norte para acabar com sua capacidade nuclear, com Washington realizando medidas de modo recíproco.

Mas o almoço de trabalho planejado entre os líderes foi cancelado abruptamente sem nenhuma razão específica, e uma cerimônia de assinatura conjunta agendada também foi cancelada. A delegação norte-coreana retornou ao Hanoi Melia Hotel, onde Kim estava hospedado na suíte presidencial no 22º andar.

Fontes com conhecimento do assunto disseram ao The Korea Times que o fracasso se deu principalmente a diferenças gritantes e a uma enorme lacuna nas expectativas e esperanças de ambos os lados.

“Apesar das expectativas anteriores, os dois líderes deixaram a mesa de mãos vazias e isso representou o tamanho da lacuna existente nos detalhes específicos que cada lado deseja”, disse um jornalista.

O fracasso da tão esperada cúpula provavelmente também freará a possível retomada dos projetos econômicos inter-coreanos que estavam planejados. Isso ocorre porque os EUA detêm a chave para aliviar as sanções contra a Coreia do Norte. Sem o alívio das sanções, o Sul não pode avançar com a cooperação econômica conjunta com o Norte.

A Casa Azul lamentou o resultado da cúpula, mas disse que o gabinete presidencial fará o máximo para ajudar Washington e Pyongyang a manter seu ímpeto para o diálogo.

O presidente sul-coreano Moon Jae-in teve uma conversa telefônica com Trump, na noite de quinta-feira, quando ambos os lados compartilharam as consequências da cúpula e discutiram medidas para manter a desnuclearização do Norte nos trilhos.

Após a primeira cúpula em Cingapura, o governo de Pyongyang pediu a Washington que fornecesse as medidas correspondentes em troca das etapas de desnuclearização do regime. Isso incluiu o desmantelamento da usina nuclear Punggye-ri no Norte. Os EUA, no entanto, continuaram a manter sua posição linha-dura, como a manutenção das sanções econômicas.

Pyongyang foi convidada a dar passos verificáveis ​​na desnuclearização da península, em troca do alívio das sanções dos EUA e da comunidade internacional. Mas como os dois lados não mostraram sinais de acabar com o impasse nas negociações sobre o desarmamento nuclear, houve pedidos crescentes sobre a necessidade de realizar uma segunda cúpula.

Em janeiro, as relações bilaterais começaram a melhorar, com ambos os líderes expressando sua vontade de realizar uma nova cúpula.

Os EUA e a Coreia do Norte, desde então, se engajaram em uma série de conversas de alto nível e em nível de trabalho para estreitar suas diferenças no roteiro para a desnuclearização da península. Aparentemente, as reuniões pré-cúpula foram bem-sucedidas, pois os dois lados chegaram a um acordo para o cronograma da reunião dos líderes.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.