A Coreia do Sul ficou no 54º lugar entre os 156 países na lista dos países mais felizes do mundo. A Finlândia permaneceu em primeiro lugar pelo segundo ano consecutivo.

A Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável (RSDS) liberou o Relatório Mundial de Felicidade nesta quarta-feira, de acordo com o qual a Coreia do Sul recebeu 5.892 pontos de 10 em termos de índice de felicidade, aumentando três postos em relação ao ano anterior.

A RSDS mede o produto interno bruto per-capita (PIB), apoio social, expectativa de vida, liberdade, generosidade e a corrupção para calcular o índice de felicidade.

 

Coreia do Sul teve um bom desempenho em atributos como expectativa de vida (9º), PIB per-capita (27º), e generosidade (40º), enquanto não desempenhou tão bem em aspectos como liberdade (144º), corrupção (100º) e suporte social (91º).
Foto: Koreabizwire

A Coreia do Sul teve um bom desempenho em expectativa de vida (9º), PIB per-capita (27º) e generosidade (40º), enquanto não desempenhou tão bem em relação à liberdade (144º), corrupção (100º) e suporte social (91º).

Países escandinavos estavam entre os países mais felizes do mundo.

A Finlândia recebeu 7.769 pontos para se tornar o país mais feliz do mundo. Dinamarca, Noruega, Islândia, Holanda, Suíça, Suécia, Nova Zelândia, Canadá e Austrália também estavam no top 10.

Na Ásia, Taiwan recebeu 6.466 pontos (25º) para se tornar o país mais feliz na sua região, seguido por Singapura (34º) e Tailândia (52º). O Japão (58º) e a China (93º) ficaram atrás da Coreia do Sul no ranking.

Os Estados Unidos ficaram em 19º lugar no ranking, um pouco pior que no último ano, apesar do boom econômico recente.

O professor Jeffrey Sachs da Universidade Columbia e coeditor do Relatório Mundial de Felicidade deste ano, explicou que o aumento de jogos de azar e dependência da mídia digital aumentaram a infelicidade e depressão no país.

Muitos países ocidentais estavam entre os países mais felizes da lista, incluindo a Austrália (11º), o Reino Unido (15º), Alemanha (17º), França (24º), Espanha (30º), e a Itália (36º).
Em contrapartida, o Sudão do Sul (156º), Afeganistão (154º), Iémen (151º), e a Síria (149º) estavam entre os países menos felizes do mundo.

A tendência mundial para um declínio considerável na felicidade média, apesar do crescimento geral do PIB per capita, é a prova de que medir a felicidade e a satisfação da vida apenas em termos econômicos não é suficiente” disse o relatório.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.