O governo municipal de Seul está fazendo o que pode para conter a poluição do ar na cidade. Mas, o governo admitiu no início do mês que fontes de poluição fora da Coreia do Sul, incluindo as partículas de poluição provenientes da China aumentaram nos últimos anos.

“De acordo com pesquisas realizadas nos anos de 2011 e 2016, a contribuição de Seul em relação a poluição cresceu de 21% em 2011, para 22% em 2016, disse Hwang Bo-yeon, chefe do departamento de Clima e Meio Ambiente do governo metropolitano de Seul. Mas, a contribuição para a poluição do ar por fatores internacionais, incluindo a fina poeira vinda da China, cresceu dos 49% para os 55% no mesmo período. “A cidade fará tudo que puder, incluindo reuniões entre as cidades para tratar do problema em conjunto”.

SEUL POLUIÇÃO 2

Os governos das cidades de Seul e Pequim formaram um comitê para tratar dos problemas ambientais em 2014. Desde então, o comitê promoveu conferências internacionais sobre a questão da qualidade do ar, como a realizada no ano de 2014, quando Pequim anunciou o seu objetivo de reduzir a ‘poeira fina’ de partículas no ar que tem menos de 2.5 micro-milímetros de diâmetro (ou, PM-2.5) para 20% em 2017.

Mas, o objetivo que Pequim quer alcançar pode não se confirmar em um fórum que será realizado em Junho. ‘É uma questão complicada, tentar confirmar se Pequim cumpriu ou não com o seu objetivo’, disse Lee Woo-jong, que trabalha para a Cooperação Internacional do Departamento de Clima e Meio Ambiente do Governo Municipal de Seul. ‘Não tenho certeza se Seul também conseguiu  cumprir o seu objetivo’, completou Lee.

De acordo com o governo municipal, a concentração anual de 2.5 PM de poluição aumentou para 23 microgramas por metro cúbico de ar em 2015, para 26 microgramas em 2016.

Além dos fatores internacionais que contribuem para a poluição, há fatores locais como os sistemas de aquecimento, centrais de energia nuclear e a chamada ‘poeira fugitiva’ também estão piorando a qualidade do ar na cidade, segundo o governo municipal de Seul.

Em Seul, a ‘poeira fugitiva’ é causada principalmente pelo desgaste que os pneus dos veículos causam nas rodovias, a produção de concreto e pelo trabalho nos canteiros de obras da cidade.

‘Comparando as pesquisas realizadas nos anos de 2011 e 2016, a contribuição dos veículos para a poluição do ar caiu dos 35% para os 25%, enquanto a emissão de poluentes pelos sistemas de aquecimento aumentou dos 27% para 39%, e a ‘poeira fugitiva’ cresceu dos 12% para os 22%, disse Hwang.

Outros fatores incluem as usinas termoelétricas localizadas no sudoeste da cidade e o aumento dos veículos movidos à diesel registrados em Seul e na região metropolitana que era de 340,000 em Julho de 2016 passando para 410,000 em Janeiro de 2017.

Para conter a poluição do ar, o governo municipal prometeu impedir veículos antigos que não estão em conformidade com o padrão de emissão de poluentes de entrar na cidade, aumentar o número de garis nas ruas, realizar pesquisas para encontrar as razões do aumento da poeira de partículas finas no ar a cada dois anos, e dialogar com o governo central sobre a redução do número de usinas movidas à carvão.

SEUL POLUIÇÃO 1

‘Veículos que não estejam em conformidade com os padrões de emissão de poluentes serão impedidos de entrar na cidade vindos de Incheon a partir de Janeiro’, disse Hwang.

‘O governo municipal irá trabalhar em conjunto com os escritórios dos governos centrais e locais para tentar retirar os veículos antigos de circulação em 17 cidades em Gyeonggi até 2018, e também em mais 28 cidades até 2019.’

O governo de Seul irá fiscalizar as construtoras para verificar se estas usam equipamentos que contribuem para poluir o meio ambiente e retirá-los, se houver. Cerca de 41% dos equipamentos para construção registrados junto ao governo de Seul, são antigos.

Foi dito que serão contratados mais 30 novos funcionários de limpeza urbana neste ano. Com essa contratação, serão 75 funcionários lutando contra a poeira nas rodovias.

Partículas com menos de 2.5 micro-milímetros de diâmetro – cerca de 30 vezes menores que a largura de um fio de cabelo humano, podem viajar através do sistema respiratório e entrar na corrente sanguínea.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.