O presidente Moon Jae-in, na quinta-feira, pediu aos governos locais que intensifiquem seus esforços para criar mais empregos, enquanto prometeu maior apoio do governo central.

“A preocupação das pessoas está crescendo devido a uma queda nos indicadores recentes de emprego. Muitas regiões também estão enfrentando dificuldades devido à questões com a gestão corporativa. A criação de empregos, especialmente bons empregos, é o principal problema enfrentado pelos governos central e local”, disse o presidente em uma reunião com os chefes de 17 governos provinciais e metropolitanos.

A reunião, realizada no gabinete presidencial Cheong Wa Dae, ou Casa Azul, marcou a primeira do tipo desde as eleições locais de 13 de junho, nas quais o Partido Democrata, do governo, conquistou 14 dos 17 postos de governador e prefeito. A reunião marcou o terceiro de seu tipo desde que Moon assumiu o cargo em maio de 2018.

“Nossa filiação política pode ser diferente, e o nível em que trabalhamos pode ser diferente, mas somos parceiros na administração dos assuntos do Estado, que estão diretamente ligados ao desenvolvimento da República da Coréia”, disse o presidente durante a reunião, que foi televisionada nacionalmente.

A reunião de quinta-feira teve como base um relatório do escritório de estatísticas, que afirmou que o país criou cerca de 5 mil novos postos de trabalho em julho, uma queda acentuada em relação a mais de 100 mil novos empregos no mês anterior, com o mais lento crescimento em quase duas décadas.

A reunião entre o governo central e os governos locais foi televisionada. Foto: Yonhap
A reunião entre o governo central e os governos locais foi televisionada. Foto: Yonhap

“Precisamos de uma forte cooperação entre o governo central e os órgãos autônomos locais, se queremos que o nível de empregos atinja um progresso real”, disse Moon. “Mas tal cooperação deve ser buscada de acordo com as condições atuais”.

O presidente observou que o governo costumava elaborar planos de ação detalhados para certos objetivos políticos, como a criação de empregos, e dizer aos governos locais o que fazer. Porém, a partir de agora, cada governo local será solicitado a elaborar seus próprios planos que melhor se ajustem às suas próprias condições de mercado. O governo central dará todo o seu apoio, disse Moon.

“É hora de mudar o paradigma. Acredito que devemos transformá-lo em um sistema interativo e ascendente, no qual os governos locais assumam a liderança e o governo central ofereça apoio”, afirmou.

Assim, para promover uma comunicação ativa entre os governos central e local, o presidente se reunirá regularmente com líderes do governo local, pelo menos uma vez a cada três meses, disse o gabinete presidencial em um comunicado à imprensa.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.