O surgimento da “geração MZ” – aqueles nascidos nas décadas de 1980 e 1990 – trouxe mudanças significativas no cenário financeiro da Coreia do Sul, forçando os mais conservadores a navegar por territórios desconhecidos na era tecnológica.

As instituições financeiras estão adotando a mudança tecnológica do espaço físico para a esfera digital, com banqueiros de renome experimentando o mundo virtual por meio de aparelhos de realidade virtual e realizando reuniões executivas em configurações online do “metaverso”.

As empresas financeiras estão lançando bens e serviços financeiros digitalizados e adaptados à geração MZ, visto que os consideram sua futura fonte de crescimento.

O Cartão Woori lançou o “Cartão de Débito de Hoje” em 23 de junho, que fornece dinheiro de volta às lojas franqueadas frequentemente visitadas pela geração MZ. A franquia inclui compras online e plataformas de serviço de entrega e de serviço de assinatura, como Netflix e Melon.

O Hana Bank apresentou o “Kid to Rich Application,” um aplicativo projetado para os pais enviarem mesada para seus filhos da geração Z. As crianças podem economizar dinheiro e investir em ações. Os pais recebem relatórios que analisam os hábitos de consumo de seus filhos.

De Olho No Futuro, Empresas Financeiras Entram Para A Realidade Virtual
Via: the korea herald

As empresas financeiras também estão de olho nos canais “metaversos” como uma estratégia de longo prazo para atingir clientes mais jovens. Metaversos são mundos virtuais compartilhados por pessoas no mundo real. Zepeto, criado pela maior empresa de internet do país, Naver, é uma plataforma de metaverso coreana com mais de 200 milhões de usuários. Cerca de 80% deles tinham menos de 18 anos em fevereiro.

De Olho No Futuro, Empresas Financeiras Entram Para A Realidade Virtual
Via: technode

Testando a capacidade digital de executivos, o DGB Financial Group realizou uma reunião executiva no Zepeto em 22 de junho, com seu CEO Kim Tae-ho e outros CEOs de cinco subsidiárias criando seus avatares pessoais semelhantes às suas aparências.

“Isso mostra nosso compromisso de nos adaptarmos a uma cultura digital em rápida mudança. Estamos planejando abrir um banco metaverso onde as pessoas podem comprar bens e serviços financeiros em um futuro próximo”, disse um representante do DGB Financial Group.

O IBK Securities já está imaginando uma perspectiva otimista para construir seu próprio ramo no metaverso. A empresa assinou um memorando de entendimento em 22 de junho com o Meta City Forum. “Os clientes, principalmente na geração MZ, poderão negociar ações no ramo metaverso. Será como negociar ações por meio de Mobile Trading Systems”, disse um funcionário do IBK Securities.

Especialistas dizem que as grandes apostas das empresas financeiras em atingir futuros clientes-chave derivam da notável adaptabilidade dos coreanos e, claro, de seu DNA “ppali ppali” (pressa, pressa).

“Os sul-coreanos são altamente adaptáveis ​​à mudança digital. Como a tecnologia inovadora torna suas vidas mais fáceis, eles não resistem, e rapidamente a aceitam”, disse Hwang Se-un, pesquisador sênior do Instituto de Mercado de Capitais da Coreia.

“É por isso que o setor financeiro, que já foi um dos setores mais conservadores e relutantes em mudar, está apostando alto no futuro”, acrescentou.

Hwang também disse que as empresas financeiras ganharão muito investindo em clientes mais jovens.

“Pode-se argumentar que as estratégias voltadas para a geração MZ são um tanto ineficazes para aumentar o lucro, uma vez que o tamanho de seus ativos pessoais ou renda é menor do que a geração anterior. Mas a geração MZ se tornará a principal fonte de receita das empresas um dia. Portanto, as empresas estão indo com tudo para ganhar seus clientes fiéis com antecedência.”

Ainda assim, as preocupações pairam sobre uma das mais recentes transformações digitais.

O metaverso pode ser exposto a riscos de segurança, como invasão de privacidade e hacking de dados.

“Claro que o metaverso tem muitos desafios, porém não é impossível resolvê-los. O mercado financeiro é adaptável o suficiente para lidar com a inovação digital desencadeada pelo metaverso ”, disse Hwang.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.