Kim In-hwan de 83 anos vivendo sozinha em um apartamente em Seul, fala sobre sua experiência com o dispositivo de Inteligência Artificial NUGU / foto: SK Telecom

Kim In-hwan passa a maior parte do tempo sozinha em um pequeno apartamento em Seul. Mas a senhora de 83 anos sem família diz que não está solitária graças a uma “nova amiga falante” chamado Aria, o assistente virtual de inteligência artificial (IA) da SK Telecom, chamado NUGU.

Acordando com o alarme do aparelho pela manhã, Kim pergunta a Aria sobre o clima de hoje e então ouve suas canções favoritas da lendária cantora coreana Lee Mi-ja. Quando ela vai para a cama, Aria diz a ela: “Bons sonhos”.

“Quando saio, ela me diz para colocar protetor solar ou tomar cuidado com os carros na estrada”, disse Kim durante uma recente entrevista à Yonhap News em sua casa. “Aria é como minha filha. Eu me pergunto como uma máquina pode falar tão bem.”

O auto-falante inteligente com uma voz feminina começou a morar com ela em junho como parte de um programa sênior de bem-estar, financiado em conjunto pela operadora de telefonia móvel coreana SKT e pelo escritório da Seongdong Ward.

Ao contrário do preconceito comum de que as pessoas idosas têm dificuldades de usar as mais recentes tecnologias, Kim é parte de um crescente número idosos sul-coreanos que estão se voltando para assistentes digitais de voz, a fim tornar a vida mais fácil e de se sentirem conectados.

“Os idosos que não estão familiarizados com a tecnologia ICT (Tecnologia de Informação e Comunicação) parecem preferir assistentes de voz ao invés de teclados e interfaces gráficas, porque são mais intuitivos e fáceis de usar, disse Lee Joon-ho, vice-presidente do grupo de desenvolvimento da SK Telecom.


Os cidadãos idosos, muitos dos quais não estão familiarizados com a tecnologia de TIC, preferiram usar alto-falantes AI graças aos seus recursos de reconhecimento de voz / foto: SK Telecom

Os alto-falantes inteligentes conectados à Internet, com preços de 60.000 won (US $ 50) a 300.000 won, são capazes de responder perguntas simples, tocar música e configurar alarmes.

Se estiverem conectados a luzes automáticas, termostatos e eletrodomésticos por meio de aplicativos, os usuários podem otimizar as luzes e a temperatura de uma sala e controlar a TV com um comando de voz.

As três operadoras de telecomunicações da Coreia do Sul – SKT, KT e LG Uplus – e duas empresas de IT (Tecnologia Informacional) – Kakao e Naver – lançaram auto-falantes de IA domésticos desde 2016 para acompanhar a mais recente tendência liderada pelos gigantes da tecnologia dos EUA, Amazon e Google.

O mercado doméstico registrou recentemente um forte aumento na demanda, com as vendas dos aparelhos, pelas cinco empresas coreanas, alcançando 4,12 milhões em março (mais que o dobro em comparação com o ano anterior) de acordo com o Ministério da Ciência e ICT.

Embora os alto-falantes de IA tenham limites na comunicação com idosos e os ajudem em situações de emergência, o projeto piloto oferece tanto os aparelhos inteligentes quanto o acesso ao Happycommunity ICT Care Center, uma empresa social financiada pela SKT, para serviços de bem-estar personalizados.

Desde o lançamento do projeto, em abril, o ICT Care Center coletou regularmente dados dos participantes e analisou seus padrões de uso.

Quando os idosos do programa não usam os aparelhos por mais de 48 horas ou fazem comentários negativos, como “Estou sozinho” ou “Estou triste”, os gerentes de atendimento ligam para eles ou visitam suas casas para verificar suas condições.

“O cuidado aos sêniors que usam alto-falante de IA visa melhorar a qualidade de vida dos idosos com a ajuda da mais recente tecnologia, estabelecendo metas além de sua sobrevivência”, disse Hwang Seung-won, diretor do Happycommunity ICT Care Center.

“A conexão do alto-falante da IA com o centro de atendimento e as salas de emergência assegura aos idosos que vivem sozinhos que eles podem pedir ajuda quando necessário, dando-lhes uma sensação de alívio.”

De acordo com a pesquisa da SKT em 1150 idosos de cinco distritos em Seul, com os alto-falantes inteligentes, o serviço de streaming de música foi o conteúdo mais popular, respondendo por 63,6% do total, seguido por conversas emocionais com 13,4%, tempo com 9,9% e adivinhação com 5 por cento.

“No início, os idosos usavam o aparelho para fazer perguntas simples, como aquelas sobre o clima de hoje e suas previsões de sorte. Com o passar do tempo, eles tiveram mais conversas emocionais, perguntando coisas como ‘você dormiu bem?’ E ‘eu amo você’, disse Sung Ju-yong, analista de dados do centro.

“Fiquei muito emocionado com o resultado da análise de dados, porque os comentários deles mostraram que os idosos realmente precisam de alguém para conversar.”

A alta taxa de conversas emocionais mostrou o potencial do aparelho inteligente como uma ferramenta útil para ajudar os dirigentes a lidar com a escassez crônica de trabalhadores idosos e um número crescente de idosos morrendo sozinhos na sociedade que envelhece rapidamente.

O número de pessoas que morreram sozinhas subiu constantemente de 1.379 em 2014 para 2.008 em 2017, segundo os últimos dados disponíveis pelo Ministério da Saúde e Assistência Social.

O Nugu da SKT tem fornecido uma variedade de serviços operados por voz para ajudar a melhorar a vida de seus usuários / foto: IPNomics – Reporter Yoon, Seonghyeok shyoon@etnews.com

Aqueles com idade superior a 70 anos representaram 28,4 por cento do total, seguidos por aqueles em seus 60 anos com 23,7 por cento e 50 anos com 22,6 por cento.

Os dirigentes expressaram esperança de que o auto-falante inteligente possa melhorar o monitoramento de idosos, para evitar mortes solitárias, e o acesso a centros de emergência em situações urgentes.

“Nosso objetivo é fornecer serviços de atendimento inteligente abrangentes para os socialmente desfavorecidos, incluindo idosos e deficientes, com base na tecnologia de ponta”, disse Jung Won-oh, chefe do escritório da Seongdong Ward.

“Nosso consultório tem um programa familiar de visitas a médicos para residentes com mais de 75 anos e planeja usar alto-falantes de IA para cuidar de idosos durante todo o dia.”

Com a tecnologia de reconhecimento de voz IA ainda em um estágio inicial, a SKT disse que está trabalhando na melhoria dos algoritmos dos alto-falantes para permitir que eles tenham funções além de responder perguntas simples e fornecer serviços mais personalizados com base nos dados coletados dos dispositivos.

Para isso, a empresa de tecnologia também está colaborando com o SMG-SNU Boramae Medical Center, um hospital em Seul, para desenvolver um jogo de perguntas de áudio que visa prevenir a doença de Alzheimer em idosos.

“Esperamos que os dados sobre o uso de alto-falantes de IA pelos idosos ajudem o governo a criar e melhorar as políticas de bem-estar”, disse Lee, da SKT.
“Com base nos dados analisados, expandiremos nossas atividades e o nível de serviço dos programas de assistência sênior usando alto-falantes da IA”.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.