Recentemente aconteceu em Jacarta a décima oitava edição dos Jogos Asiáticos. E este ano os eSports foram incluídos na forma de demonstração no evento.

Durante o evento, um dos grandes nomes dos e-sports coreano Lee Sang-Hyeok (conhecido como Faker entre os gamers) disse que os jogos eletrônicos deveriam ter sua vez nos Jogos Asiáticos (e também nos jogos Olímpicos).

Faker, nome real Lee Sang-hyeok [Fonte: http://res.heraldm.com/content/image/2018/08/30/20180830001083_0.jpg]
Faker, nome real, Lee Sang-hyeok. Foto: Korea Herald
O jovem milionário, que abandonou o ensino médio e agora é mundialmente conhecido diz que “os jogos tem um grande potencial para se tornar uma modalidade tanto nos Jogos Asiáticos quanto nas Olimpíadas”.

Ele também comenta que “os esportes são muito populares entre os jovens, então os eSports tem um potencial de crescimento muito maior”.

Faker (apelidado de “Michael Jordan dos eSports”) está entre os maiores e mais bem pagos jogadores multidesportistas da Indonésia, juntamente com outros dois coreanos – o jogador de futebol Son Heung-min e o nadador tri-campeão olímpico Sun Yang.

Por mais que hajam 25 milhões de jogadores (aproximadamente metade da população da Coreia do Sul), os eSports não contam com uma boa aceitação mundial, e suas tentativas de emplacar na olimpíadas vem sendo rejeitadas.

Kenneth Fok (chefe da Federação Asiática de Esportes Eletrônicos), quando perguntado quando o eSports seria incluído nas Olimpíadas disse apenas “eu não sei”.

Por enquanto foi possível apenas apreciar essa rodada de demonstração que aconteceu em Jacarta, sede dos Jogos Asiáticos deste ano.

A inclusão dos eSports nos Jogos Asiáticos (valendo medalhas) ainda não foi confirmada, visto que um grande obstáculo pra isso é o fato dos Esportes Eletrônicos não terem uma Federação Internacional. Segundo Fok “há uma grande distância entre o mundo dos eSports e o mundo dos Esportes”.

Uma grande barreira também é o fato dos eSports não serem de natureza atlética, o que de certa forma aos olhos do mundo estariam encorajando as crianças a passar muito tempo na frente das telas.

O que aparentemente é certo, é que nos jogos Asiáticos de 2022 (que irão ocorrer na China, na cidade de Hangzhou) os eSports entrarão como modalidade, e não apenas como demonstração.

Mas isso tudo acaba sendo contraditório, visto que a China foi o primeiro país a classificar o vicio on-line como um distúrbio.

A maioria dos chineses considera os jogos eletrônicos como vício em internet“, disse Neil Wang, presidente da consultoria Greater China e Frost e Sullivan.

E vocês, acham que os eSports deveriam fazer parte das modalidades Olímpicas?

Deixem nos comentários o que acharam!

Desde já 감사합니다


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.