Global Warming and human waste ,Pollution Concept - Sustainability. showing the effect of arid land with tree changing environment, Concept of climate change. Sky background, different weather

A Coreia do Sul se tornou o primeiro país da Ásia a lançar um projeto oficialmente endossado pelo Sistema Integrado de Informação de Gases de Efeito Estufa da Organização Meteorológica Mundial, ou IG3IS, de acordo com a Administração Meteorológica da Coreia.

O projeto é denominado ‘Inverse-Korea’, termo síntese para ‘modelagem inversa para validar e avaliar a redução de emissões setoriais na Coreia’, de acordo com o KMA. O Instituto Nacional de Ciências Meteorológicas, subordinado à agência meteorológica, realizará o projeto.

O KMA atualmente rastreia gases de efeito estufa em tempo real com seus três observatórios nas ilhas ao leste, oeste e sul da península. Também montou uma rede 3D para analisar as emissões de gases de efeito estufa usando navios, aviões e arranha-céus.

De acordo com o KMA,o ‘Inverse-Korea’ dará um passo adiante e permitirá que a agência meteorológica verifique onde os gases de efeito estufa começam e onde terminam com base no modelo meteorológico e dados observados até 2023.

“Este projeto não apenas desempenhará um papel importante na obtenção da ‘neutralidade de carbono 2050’, mas também contribuirá enormemente para melhorar a tecnologia dos sistemas científicos e de informação na comunidade internacional”, disse o secretário-geral da OMM, Pettri Taalas.

O sistema de rastreamento de gases de efeito estufa da Coreia se torna o primeiro projeto endossado pela OMM na Ásia

A OMM iniciou o IG3IS em 2015 para analisar as origens dos gases de efeito estufa para apoiar a missão global de alcançar a neutralidade de carbono, onde emissões zero de dióxido de carbono são observadas em todo o mundo.

“O projeto proposto dará passos importantes para o avanço das abordagens metodológicas no IG3IS”, disse a Secretária-Geral Adjunta da OMM, Elena Manaenkova.

“Se totalmente implementado, beneficiará o país e a comunidade global, destacando as vantagens da abordagem baseada em observações para estimativas de emissões em diferentes escalas”, acrescentou.

O ‘Inverse-Korea’ é o quinto projeto no mundo a ter sido oficialmente aprovado pelo IG3IS, seguindo o Reino Unido, a Suíça, a Nova Zelândia e a Austrália.

“A aprovação do projeto pela Organização Meteorológica Mundial é um reconhecimento mundial do monitoramento estereoscópico de gases de efeito estufa e da tecnologia de modelos climáticos da agência”, disse Park Kwang-suk, chefe da KMA.

“Faremos o nosso melhor para fornecer suporte científico para alcançar a neutralidade de carbono em 2050”, completou. 


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

catorze − doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.