Muitos jovens sul-coreanos investem muito de seu tempo estudando para testes de certificação de Língua Inglesa. O TOEIC (Test of English for International Communication – Teste de Comunicação Internacional em Inglês) é um dos exames mais populares para universitários e candidatos à vagas de empregos na Coreia do Sul, e também é requerido para pós graduação.

A Riid, uma startup que usa o benefício da tecnologia para educação, têm elaborado novas formas para os estudantes se prepararem para o exame do TOEIC. A pequena empresa lançou um aplicativo com o nome “Santa for Toeic” (literalmente o Papai Noel para TOEIC), que já conta com mais de 100.000 assinantes, segundo a Riid.

Atualmente o foco da empresa está em alcançar o publico dos países vizinhos como China, Japão e Vietnã, onde a demanda de buscas por melhores resultados no TOEIC é elevada.

A ideia que o aplicativo trouxe foi de, não apenas resolver testes de amostra no smartphone, mas analisar uma rotina de hábitos do estudante e seus pontos fortes e fracos, para atingir metas de melhoria.

Por exemplo, a pontuação é corrigida conforme o usuário emprega o uso de adjetivos, advérbios e verbos,  classificando então a habilidade do usuário no Inglês.

No escritório da empresa que fica no Gangnam, dez de seus jovens funcionários observavam atentamente os seus monitores.
Em uma das paredes, lê-se a frase: “destruição criativa”, escrita em caligrafia chinesa. Jang Young-Jun, o CEO da Riid, pensou muito para desenvolver essa plataforma educacional que pode realmente alterar a forma como muitos estudantes têm estudado para vários exames, incluindo o TOEIC. E o jovem executivo, de 30 anos estava confiante sobre sua tecnologia que analisa os hábitos dos alunos.

Jang Young-Jun, presidente-executivo da Riid, planeja expandir seu aplicativo de smartphone para o Toeic para a China e no Japão.
Jang Young-Jun, presidente-executivo da Riid, planeja expandir seu aplicativo de smartphone para o Toeic para a China e no Japão.

As máquinas ou inteligência artificial (IA) serão sempre um professor melhor do que um ser humano, pelo menos quando o assunto se trata de ajudar estudantes que se preparam para testes que têm questões de múltipla escolha…“, disse Jang. “Os seres humanos sempre cometem erros e eles são feitos para ser assim, mas as máquinas são diferentes. As máquinas podem analisar os hábitos dos estudantes e podem vir fazer até com que estes alunos realmente aprendam o precisam para trabalhar, enquanto os seres humanos não são capazes de fazer isso. As máquinas são mais objetivas e de bom coração. Podem ensinar os seres humanos, sem ferir o sentimento de ninguém.

De acordo com a startup Riiid, cerca de 2.500 assinantes que resolveram mais de 500 exercícios por meio desse app viram sua ascensão no ranking subir, em média, 31%, . Aqueles que tiveram uma avaliação durante o teste anterior ao lançamento do app conferiram sua pontuação aumentar em uma média de 92%. A empresa disse que o aplicativo pode prever que tipo de questionário os alunos receberão, e entender se e como os estudantes estão errando, usando 90% do tempo de seus estudos.

Estamos distribuindo nosso produto gratuitamente, na ciência de que os usuários sabem que estamos trabalhando com nossas pesquisas por meio do app“, disse Jang. Uma vez que recolhamos dados suficientes para nossas pesquisas, seremos capazes de dar as melhores indicações para nossos assinantes afim de que possam se concentrar em partes onde eles são relativamente fracos, e permitir-lhes não desperdiçar seu tempo resolvendo questões em que eles não têm dificuldades“.

Jang estava confiante de que o seu aplicativo vai se tornar algo semelhante ao AlphaGo, um algoritmo de inteligência artificial para jogos. “O AlphaGo coleta dados enormes de jogos interativos, e o que estamos fazendo é semelhante a isso“, acrescentou Jang.

A empresa começou planejando o facilitador para o exame do Toeic, mas está planejando expandir sua plataforma para o Teste Colegial Chinês-Inglês (CET), que 20 milhões de estudantes chineses prestam a cada ano, e outros testes de proficiência em Inglês igualmente populares.

A razão para a Riiid ter escolhido o Toeic como o primeiro projeto foi bastante simples. Muitas pessoas estão interessadas no teste, e aqueles que estão estudando para isso tendem a ser uma população mais jovem que tem acesso a smartphones.

“Pensamos em fazer o aplicativo para as pessoas que estudam para o vestibular da Coreia, mas depois decidimos focar apenas no Toeic“, disse Jang.

“Muitos estudantes do ensino médio não têm acesso constante a seus telefones devido aos seus pais, enquanto que os que irão prestar o TOEIC tendem a ser estudantes universitários ou trabalhadores de escritório e eles têm muitas outras coisas para fazer em suas vidas por isso eles sempre têm telefones celulares com eles. O TOEIC é um enorme mercado aqui na Coreia “.

Segundo a empresa, as segundas e terças-feiras são os dias mais populares para assinantes usarem o aplicativo e o aplicativo é menos usado aos domingos. Usuários assinam na maioria das vezes entre 18h00 e meia-noite, o que sugere que os usuários estão trabalhando ou frequentam a escola durante o dia e usam o aplicativo depois do trabalho.

A empresa ainda está a recolhendo dados sobre a demografia, mas disse que parece que o aplicativo é mais popular entre os estudantes universitários do terceiro e quarto anos. Além disso, a empresa disse que os assinantes geralmente erravam questões relacionadas com adjetivos, seguido de tempos verbais e preposições.

A Riiid espera fornecer o aplicativo em japonês e chinês também. O tamanho do mercado de TOEIC é 150 por cento maior no Japão em relação à Coreia, de acordo com a empresa.

A start-up tem feito sucesso suficiente para atrair investimentos de várias empresas locais. Ele também recebeu apoio financeiro do governo através do Programa Acelerador de Investimento para Incubadoras de Tecnologia e Start-Ups.

Os investidores pereceberam o nosso potencial para crescer“, disse Jang. “Criar um aplicativo móvel ou determinados conteúdos ou o quão bem pode-se criá-los, não é mais uma tecnologia surpreendente. Investidores olham para a tecnologia que possa substituir completamente algo que exista atualmente“.

Na verdade, Jang disse que quer mudar a plataforma atual de ensino para todos os alunos. “Não houve resultados bem sucedidos o suficiente para compartilhar até o momento, mas acreditamos que existam resultados esperançosos a caminho“, disse Jang.

Quando perguntado por que ele de o nome do aplicativo de “Papai Noel”, Jang disse que o app é semelhante a missão do bom velhinho – “O Papai Noel vê quem está fazendo o bem ou o mal e pessoalmente dá presentes para aqueles que trabalharam duro, que é algo que estamos tentando fazer igualmente bem. Chamamos nosso servidor de Papai Noel também“.

Jang, que estudou na University of California Berkeley’s Hass School of Business, trabalhou para a Merrill Lynch por três anos após a formatura.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.