Oi gente, tudo bem? Meu Senhor pai, faz tanto tempo que eu não escrevo para o KP que eu praticamente esqueci como faz haha. Acabamos não tendo um texto em dezembro, então nesse texto vou contar tudo que aconteceu nos últimos dois meses, então “senta que lá vem história”. 

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Em dezembro eu finalmente acabei minhas aulas, concordo que não foi o melhor dos meus semestres em questão de notas, mas vamos falar um pouco mais sobre isso depois. No final das contas, eu tive 3 trabalhos para entregar e duas provas, das quais eu só fiz uma… Os trabalhos foram longos para caramba, o de literatura inglesa foram 8 páginas, e o de tradução coreana foram, pasmem, 16 páginas!!! EM COREANO!!! Esse trabalho foi um parto, mas pelo menos meu “bebê-trabalho” recebeu uma boa nota. 

No fim das contas, eu passei em 5 de seis matérias, com maioria de “B” em todas. Falhei a minha matéria de comércio exterior, não que eu já não esperasse, mas eu admito que foi uma escolha errônea, já que eu já sabia que as aulas online estavam interferindo com a minha performance escolar, mesmo assim eu resolvi pegar uma aula com teor matemático, mesmo sabendo que eu tenho muita dificuldade com matemática. Pelo menos aprendi minha lição, até que essa história de aula online termine, vamos pegar aulas um pouco mais fáceis.

Em dezembro cheguei ao fundo do poço da solidão e do vício do kpop. Comprei o “Bubble” dos meninos do Stray Kids. Para quem não sabe, Bubble é um serviço no qual você paga para receber mensagens, escritas ou de voz, fotos e vídeos dos meninos, como se fosse um chat privado com eles. A logística é meio bizarra, mas o serviço é bem legal! Eu acabei assinando para 3 intergrantes do Stray Kids, o Bang Chan, o Felix e o Han. Por mais que eu seja Bang Chan bias, eu escolhi assinar os outros dois meninos também porque eu sabia que o Bang Chan ia ser inativo, e dito e feito, o infeliz manda mensagem uma vez por semana, e geralmente é tipo, uma mensagenzinha de nada, ou algo enigmático para ficar dando susto nas Stays.

O Felix (amo um homem) manda mensagem todo dia, o dia todo. Já tivemos várias conversas quilométricas sobre a vida, sensacional. Ele manda vídeos, mensagens de voz, áudios dele cantando e fotos das coisas que ele cozinha, muito “boyfriend material”.

O Han, é o meio termo entre o Bang Chan e o Felix, ativo mas nem tanto. Eu acabei não assinando de todos, mas a minha amiga assinou o do Hyunjin e disse que ele trata as Stays como se fosse a namorada. Um dia desses até mandou um “E ai amor, tudo bem?”.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Vou tentar resumir o que ele disse “mesmo que hoje tenha sido difícil, amanhã será um novo dia” “durma bem” “te vejo nos meus sonhos”.

Continuando a vibe de STAY, minha mãe, como presente de natal, me comprou o Seasons Greetings do Stray Kids. Chegou em Janeiro, mas gente, que kit, meu Deus! Logo mais vou postar o unboxing no canal do KP, fiquem de olho! 

Aqui na Anam House, decoramos para o natal, e até fizemos um advent calendar, que basicamente foram varios copinhos com os dias até o natal, e cada dia a gente pegava um docinho no copinho do dia – créditos da ideia para a Megan (da Inglaterra). O natal em si foi bem legal, o pessoal cozinhou e nós trocamos presentes entre a gente, bebemos “quentão” e comemos docinhos. 

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Também em dezembro tivemos o MAMA Awards, e eu tive o prazerzinho de assistir ao vivo, já que tenho tv no quarto agora.  E posso dizer que todas as performances foram sensacionais, principalmente os meninos do Stray Kids que se apresentaram com uma versão ao estilo “300” da música “Victory Song”. Para quem quiser ver meus comentários, e souber inglês, eu fiz uma thread no meu twitter (@salem_dweeb) comentando o MAMA ao vivo. 

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Antes do ano acabar, fiz minha primeira visita a Yeoido, o parque que fica no rio Han, com a minha amiga Bárbara, o dia estava lindo, então tiramos várias fotos. 

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Eu e barbrinha.
Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
“get cooooooool! Get cool! ”

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

E para começar o ano de cara nova, fui e cortei meu cabelinho, eis o meu novo visual:

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

No ano novo, eu acabei comemorando com o povo da Anam House mesmo, tiramos fotinhas, jogamos uno, bebemos champanhe e outras coisinhas… e brindamos a chegada do novo ano a meia noite. 

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

O mês de janeiro em si foi bem tranquilo, eu literalmente passei a maior parte do mês dormindo, e vendo séries, então vou tentar passar pelos highlights do mês rapidinho. 

Neve: Eu nunca vi, em meus quase quatro anos de Coreia, nevar tanto como nevou esse ano, e como vocês sabem, eu amo neve, então aproveitei pacas né?

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Boneco de neve na frente do burger king.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços. Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Brunch Chicoso: Nós, o povo da Anam House, resolvemos ser chique por um dia, e ir comer um brunch de gente rica no Gangnam, e gente, pode ter sido caro, mas esse brunch valeu cada centavo, meu Deus que comida maravilhosa, fiquei sem palavras. 

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Ovos benedict.
Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
French toast com bacon e banana.
Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Panqueca de framboesa.

Séries que asissti neste período: O Gambito da Rainha, muito bom, 10/10. Bridgeton, 7/10, gostei, mas poderia ter sido melhor em alguns aspectos. Mas a série que eu quero que todo mundo nessa terra assista é “Alice in Borderland”, uma série japonesa que retrata o que eu só consigo classificar como “se jogos mortais fosse japonês, porém melhor”! Difícil explicar, mas a maneira como essa série trata do psicológico humano é sensacional, mas deixo o aviso aqui para quem não conhece séries japonesas de suspense, a violência gratuita é presente 90% tempo, mas mesmo assim vale super a pena assistir.  

Alice In Borderland-P1.Jpg

Viagem para Busan: Já faziam dois anos e pouquinho que eu tinha me mudado de Busan e não visitava a cidade, mas graças a minha amiga Lina, e a viagem relâmpago que ela inventou, fomos para Busan juntas, para passar a noite, num AirBnB que também era um spa, voltei renovadíssima!

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Trem ktx

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Vista da janela quando chegamos.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
#selfcare
Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.
Praia em frente ao hotel.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.

E agora para terminar o texto, queria deixar aqui a minha reflexão para 2021.

Em 2020, eu senti que me deixei levar, existi, mas não vivi durante o ano todo, procrastinei tudo que podia, minhas notas, minha saúde, meus hobbies, tudo meio que entrou em pausa, e eu sei que a culpa não é inteiramente minha, já que o mundo inteiro parou com essa pandemia, mas eu acho que a pandemia só serviu para contribuir para esse estado de inércia que eu tinha começado o ano de 2020 mantendo, no final do outro ano, depois de ter chorado mais uma vez ao perceber o quanto tinha me deixado levar pela minha preguiça e a que ponto eu tinha chegado, eu me olhei no espelho, insatisfeita com o reflexo, mas não apenas com o meu corpo como muitas vezes antes, não, dessa vez foi diferente.

Eu me olhei no espelho e não me reconheci, a menina que antes tinha tanta vitalidade, força de vontade e garra para correr atrás dos seus sonhos já não residia mais atrás dos meus olhos, agora vivia ali, uma pessoa sem rumo, sem sonhos, que passava os dias reclamando da vida, sem fazer nada para mudar aquela situação, então eu me encarei, e disse para mim mesma, “Chega, eu não aguento mais, as coisas não podem ficar do jeito que estão” e simplesmente resolvi que 2021 seria diferente.

Muitas pessoas fazem resoluções de ano novo, mas eu encarei as decisões que eu tomei não como resoluções, mas como mudanças que vão impactar minha vida daqui pra frente, e não só no ano de 2021. Eu, Duda, voltarei a ser a pessoa que eu era, e até mesmo ultrapassá-la, me tornando saudável e cheia de vida novamente, aprendendo a me adaptar ao meu redor, e aproveitar as pequenas felicidades que a vida me trás todos os dias, lembrar todos os dias que eu estou vivendo meu sonho, vivendo na Coreia, algo que eu quis durante tanto tempo. Eu decidi que esse ano eu vou viver, realmente viver.

Novo Ano. Nova Eu. Mesmos Sonhos. Recomeços.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

1 COMENTÁRIO

  1. Gostei de ler tudo o que vc falou, mas o que me alegrou foi a sua resolução de voltar z ser a minha netinha lutadora, animada, corajosa e dona de si. Vai em frente ,vc sabe que Deus está cuidando de vc todo o tempo! Te amo, beijo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.