Oi gente, tudo bem?


Já faz bastante tempo que a gente não se fala não é mesmo?

Vou contar que as coisas não andam muito diferentes da última vez. Minhas aulas continuam online mas, por mais que as aulas estejam chegando ao fim, ainda faltam por volta de 4 semanas ou um mês para o fim do semestre. Estou nervosa? Sim, porque aparentemente, as provas serão offline, então existe toda uma preocupação com a contaminação. Mas, tirando isso tá tudo bem, haha.

Eu realmente acabei não fazendo quase nada esse mês, passei mais tempo em casa do que eu gostaria, sai apenas para ir estudar com meus amigos, ou simplesmente para dar uma volta, estou tentando limitar as minhas saídas, tanto para me proteger do COVID, quanto para economizar dinheiro.

Então, ao invés de contar sobre as coisas que eu fiz esse mês, vou contar para vocês os meus planos para o final do semestre e para as minhas férias de julho e agosto.

Animal Crossing

Para quem não sabe, em junho, eu vou comemorar meu aniversário de 22 anos, e sim, vou usar o meu dinheiro de adulta, para comprar uma “coisa de criança”. Pretendo comprar um Nintendo Switch, para poder jogar Animal Crossing. Nao sei direito como explicar o quanto eu estou ansiosa para jogar esse jogo! É a coisa mais fofa que eu já vi na vida! Vou deixar aqui o trailer para vocês verem como é:

Aulas de Coreano

Em julho, vou estar novamente tendo aulas de coreano. Tenho notado que como todas as minhas aulas são em inglês, tenho perdido muito do meu coreano. A minha faculdade oferece um curso de coreano de graça para os alunos, e eu achei que essas aulas seriam um bom uso do meu tempo nas férias.

Viagens

Não vou sair da Coreia, mas pretendo, se possível, visitar vários lugares durantes as minhas férias, como minhas antigas casas em Busan e Sunchon, e outros lugares lindos como a Nami Island e Incheon. Assim como eu fiz nesse fim de semana.

Nesse final de semana eu fui para Iksan, uma cidade no interior da província de Jeollabuk, com uma excursão feita especialmente para estrangeiros, e o mais legal é que foi super barato, paguei 10.000 won (mais ou menos uns 40 reais), que incluiu desde a passagem do ônibus, almoço, até as entradas dos museus. É barato assim porque o governo coreano patrocina esta empresa de turismo, para que os estrangeiros possam conhecer as partes rurais da Coreia de uma forma mais acessível.

Fomos a 3 lugares diferentes, mas antes de chegarmos na primeira atração, paramos em algo que eu só posso descrever como a versão coreana do “Serra Azul”. Quem já viajou de carro no interior de São Paulo sabe do que eu estou falando. Tinham várias barraquinhas vendendo varias comidas de rua coreanas, como tteokbokki, pungopang (aquele pãozinho que parece um peixe) e keranpang (na tradução literal: pão com ovo hahah). Paramos lá por uns 15 minutos e depois seguimos viagem.

Ikan Prison Drama Set

Nossa primeira parada foi o Ikan Prison Drama Set, sim, um cenário de prisão. É igualzinho às prisões aqui na Coreia, mas é usado exclusivamente para a gravação de dramas e filmes. Alguns dramas que foram gravados lá que vocês talvez conheçam são: Itaewon Class, W, The K2, Iris e ate a série da Netflix, Sense 8. Tiramos várias fotos e eu e a minha amiga até gravamos um mini drama (rs).

Havia uma parede com fotos de todos os dramas, filmes e séries que já haviam sido filmados lá. Entre eles estão: Psychopath Diary (2019-20); Suits (2018); Nothing to Lose (2017-18); Criminal Minds (2017); Strongest Deliveryman (2017); Mystery Queen (2017); Tunnel (2017); Signal (2016); Oh My Geum Bi (2016); The K2 (2016); W-Two Worlds (2016); Hello Monster (2015); The Legendary Witch (2014-15); It’s Okay, It’s Love (2014); Endless Love (2014); Two Weeks (2013); Ice Adonis (2012); The King 2 Hearts (2012); Heading to the Ground (2009); The Slingshot (2009); Three Brothers (2009); Swallow the Sun (2009); IRIS (2009); Gourmet (2008). Fonte: Korean Dramaland

Depois disso, fomos almoçar, o menu foi baekban, uma refeição que inclui “100” banchans (guarnições). Na verdade, foi por volta de uns 20, mesmo assim estava delicioso, depois passeamos um pouco pelo campo em volta do restaurante onde eles fermentam o kimchi e a pasta de pimenta usada nos pratos. Também jogamos vários jogos tradicionais coreanos e tomamos um sol bem gostoso, no calor de 31 graus da primavera-quase-verão coreano.

Olha aí um monte de Kimchi fermentando ao relento!!

Depois do almoço, fomos levados à cozinha/sala de workshop do restaurante, onde fizemos nosso próprio vinagre de maçã, do zero, eu até cortei as minhas maçãs em formato de coração.

Depois disso, fomos a um mercado tradicional onde minha amiga comprou uma melancia, e eu pude experimentar o famoso sannakji, o polvo vivo (do tamanho normal, em pedaços) pela primeira vez. Fiquei com medo no começo, mas acabei experimentando. Tem que mastigar bastante, mas resumindo, tem gosto de lula a dorê que a gente come em restaurantes japoneses no Brasil.

Olha aí a gente provando o polvinho!!

Seguimos então para nossa última parada, Baekje, lar da Miraeksa Pagoda, um monumento considerado patrimônio da UNESCO. As págodas são uma forma arquitetônica tradicional coreana que começou no período dos Três Reinos da Coreia. Os coreanos criaram uma tradição única e distinta de págoda usando pedra.

Miraeksa Pagoda (e eu)

O lugar é lindo demais, um campo aberto, com o monumento exposto, e o museu, adjacente a este campo.

O museu por dentro.

Por mais que a viagem tenha sido legal, o mais divertido foi conhecer as pessoas. Fui com a minha amiga Sasha, da Ucrânia, mas lá acabei conhecendo várias outras pessoas como a Thaísa, uma brasileira fazendo intercâmbio aqui na Coreia. Conversamos pacas na viagem, foi uma ótima surpresa encontrar brasileiras na viagem, já que eu nao tenho com quem falar português numa daily basis. É como ter um pedacinho de casa com a gente, então a conexão foi instantânea. É sim, disse brasileiras, porque a Thaisa não estava sozinha, também conhecemos a Jessica, que está de passagem pela Coreia, com o namorado espanhol.

Sasha (da Ucrânia), eu e a Thaisa, do Brasil

A volta para casa foi bem tranquila, só estava destruída de tanto andar. Mas valeu super a pena, e espero poder ter a oportunidade de ir nessas viagens mais vezes.

Acho que por hoje é só pessoal, porém fiquem de olho porque logo mais farei upload no canal do KP, alguns vídeos sobre a viagem.

Beijo no Kokoro!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.