Oi gente linda! Eu nem acredito que falta praticamente uma semana pra eu voltar pro Brasil. O tempo passou tão rápido, estes 5 meses foram como o vento (acho que a minha mãe não concorda mas…)!

De qualquer forma, vamos falar sobre essa semana, sobre a minha aventura em Gwangju e sobre o TOPIK.

A semana em si passou rapidamente e eu estudei o que pude, mas como já havia feito um simulado do TOPIK e tinha ido bem, dei uma relaxadinha, ou seja, não estudei “que nem uma condenada” (até porque passei 5 meses fazendo isso… agora era hora de manter a calma e estar bem fisicamente para o exame!).

No domingo da prova eu acordei as 5 HORAS DA MANHÃ! É pra querer chorar! A minha prova era só às 10h, mas como eu não sabia exatamente quanto tempo demoraria para eu chegar em Gwangju, a cidade onde foi realizada a prova (a previsão era uma hora e meia) eu resolvi que tinha que levantar e ir bem mais cedo para evitar qualquer imprevisto, afinal, eu tinha que ir daqui da Universidade de Sunchon até o terminal rodoviário de ônibus circular, depois pegar um ônibus de viagem, chegar em Gwangju e ainda pegar um táxi para a faculdade onde iria fazer o exame!

Seis e meia estava tomando café na GS25 (loja de conveniência) em frente à escola, com aquela cara “maquiada” porém morrendo de sono.

Meu café da manhã.
Meu café da manhã.

Peguei o ônibus (do Pororo) pra ir até a rodoviária as 6:30. Lá, fiquei esperando uns 15 minutos até poder entrar no ônibus pra Gwangju. Achei estranho na Coreia não ter wi-fi no ônibus de viagem, sendo que tem nos circulares!! Até no Brasil tem! Achei “bugado”. Mas não sei se é porque é de uma cidade do interior para outra… Pode ser…

Ônibus do Pororo.
Ônibus do Pororo.
TOPIK e Final de Semestre
Plataforma de Embarque do Ônibus na Rodoviária de Sunchon.

Chegando em Gwangju, que é a “capital” da província na qual eu morei esses 5 meses (Jeollanam-do), e também a cidade natal do J-Hope do BTS, percebi que a rodoviária mais parecia um shopping do que uma rodoviária. Tinha de tudo, até loja da Étude House! Tinha uma livraria que era um sonho, mas daqui a pouco já falo sobre isso.

Peguei um táxi para ir até a universidade onde a prova seria aplicada, a Jonnam University. O taxista era um Ajussi (senhorzinho) muito fofo com um satoori (sotaque regional na língua coreana) muito forte. Eu lhe disse para onde queria ir e lá foi ele, mas conforme o tempo passava e eu olhava para as placas na rua, eu não via nada da Jonnam Univ.

Foi então que chegamos na Honam University! Quando eu vi eu quase tive uma síncope, pensei que ia chegar atrasada,  mas o taxista viu o meu desespero, deu meia volta e saiu cantando pneu até a Jonnam!! Fomos ao estilo “Speed Racer” até onde as leis de transito permitiam, ouvindo Arirang no radio.

Minha reação ao perceber que o taxista errou o caminho.
Minha reação ao perceber que o taxista errou o caminho.

Chegando na universidade eu rapidamente subi até o meu andar da prova, e acabei encontrando um dos professores de inglês da Sunchon University. Ele até me ajudou a achar o meu lugar na sala.

Todos sentamos e os professores presentes começaram a dar instruções sobre a prova. Entregaram os cartões-resposta e a caneta (que pudemos guardar de lembrança!!). A prova começou pontualmente as 10 horas da manhã. Primeiro tivemos a prova de Listening. Depois fizemos a prova escrita. Eu achei a prova relativamente simples e muito parecida com o simulado que eu tinha feito, então eu não entrei em panico. Mas algumas pessoas tiveram uns probleminhas: Um cara esqueceu o Alien Card (equivalente ao seu RG em um país estrangeiro), o outro a caneta estourou, uma menina chegou atrasada e não pode entrar. Mas essas coisas acontecem, é que nem o ENEM.

Depois da prova, eu acabei encontrando aquele professor da Sunchon Univ. de novo, nós fomos juntos até a rodoviária, onde almoçamos e conversamos sobre os sistemas educacionais dos países desenvolvidos, de começo ele achou que eu era americana, quando disse que era brasileira, ele até ficou interessado no nosso sistema educacional, detalhe, ele é da Nova Zelândia.

tumblr_mztya1D4yo1qgrcyro1_500

Depois do almoço fui passear na tal da livraria. Além de ter um monte de livros e mangás que eu gostaria de comprar, eu resolvi dar uma olhadinha na parte de CDs. Porque eu fui fazer isso? Dizer que chorei lagrimas de sangue é pouco – eu estava definhando por dentro. Todos os CDs do BTS lá, na minha cara, pedindo “Duda, me compra! Pelo Suga e o Hobi” mas eu fui forte e saí de lá pra Sunchon, de mãos vazias!

De noite, tivemos uma festinha de despedida pós prova. Comemos frango, cujo o tipo mais apimentado da mesa me fez parar de sentir meus lábios, e pizza, que estranhamente era meio doce, mas deliciosa.

KakaoTalk_20160718_105247944
Só a minha mão aí, de esmalte preto!

Depois fomos a um Noraebang e cantamos muito. Músicas da Mongólia, da China, da Indonésia e obviamente, muito kpop. Eu até dancei Gee da Girls Generation, enquanto cantava!! Não preciso nem dizer que a minha garganta foi pras cucuias!

Bom, na segunda feira, tenho mil coisas pra fazer, incluindo as malas pra ir para Seul. Semana que vem o texto será todo sobre as minhas aventuras naquela cidade enorme!

Um beijo do fundo do meu kokoro e até a semana que vem.

tumblr_o7825ejVx21ro3u5jo1_400


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

treze + 9 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.