Segundo dia… Conheci outra professora, também é um amor de pessoa, e fala inglês (mas só quando é muito necessário, caso contrário ela só fala em coreano). Quarta-feira a mesma professora fofa de segunda-feira. Quinta-feira o dia mais difícil de sobreviver aqui, o professor é vietnamita e como 90% dos alunos na minha sala também são, ele da as aulas na língua deles, e em coreano, quando os chineses não entendem as explicações em coreano, ele também explica em chinês, mas quando eu e meus 3 amigos não entendemos, nós ficamos sem entender mesmo, porque ele não fala inglês.Professora FavoritaSexta-feira graças a Deus é a mesma professora da segunda e da quarta-feira. E agora falando um pouco sobre as aulas em si…quando cheguei imaginei que teria aula apenas um período do dia. Chegando aqui, descobri que teria aula das 10hs às 16:30hrs (exceto sextas feira 10hs am às 15hs), e como eu perdi mais de um mês de aula fiquei totalmente perdida nas aulas. Eu estudava coreano no Brasil, mas é totalmente diferente, outra situação, outro método, outra pressão, as aulas avançam rápido demais, muitos conteúdos em 1 dia só. E não dá pra desviar a atenção dos professores, e da explicação nem por 1 segundo, porque esse segundo faz uma falta enorme depois.ProfessoraTive muitas dores de cabeça nas primeiras semanas, por causa do fuso horário, eu não conseguia dormir direito, e pra tentar repôr as aulas que eu perdi, eu chegava no dormitório às 17hs, depois de jantar, ficava até 1h da manhã quase todos dias estudando (mas tinha dia que eu ia dormir 20h como disse anteriormente). Mas mesmo assim, eu tinha perdido muita muita muita muita coisa mesmo, fora o vocabulário (que isso não adianta estudar só na sala, é 24 horas de estudo). Mas os professores são muito humanos, eles são compreensíveis, fazem de tudo pra tentar ajudar a gente aprender, desde que a gente mostre interesse.FaculdadeFoi a semana mais difícil de toda a minha vida, eu me sentia a pessoa mais burra do mundo, me sentia com 6 meses de idade sem entender absolutamente nada do que estava acontecendo a minha volta, mas segui os conselhos de um amigo coreano que morava na Austrália, “ todos os dias eu me sentia inútil e pensava em voltar pra casa. E então eu pensava apenas mais amanhã, mais amanhã, eu posso sobreviver só mais um dia, só mais um, e mais um, e assim sobrevivi um ano”, e foi o que eu fiz, não pensava nos próximos 5 anos, mas todos os dias eu lembrava dessas palavras e pensava: “eu posso aguentar mais um dia”, e deu muito certo.Muan 6Claro que eu chorei muito, me sentia o menor ser humano do mundo, chegava a pensar os motivos por eu querer estar aqui, mas não conseguia desistir, quando tudo estava por um fio eu pensava em tudo que passei pra chegar aqui, e nessa hora eu sentia minha força voltar e pensava que eu sou capaz de estudar mais e mais, de me adaptar e alcançar os meus objetivos. Não apenas eu, mas todas as pessoas são capazes, basta não desistir quando a dificuldade apertar. Pra vocês terem ideia, depois de 2 semanas que eu estava aqui, as apostilas acabaram, e tivemos a semana de provas, e sim, as provas mais difíceis de toda a minha vida. Vocês não fazem ideia do que é uma prova de coreano NA COREIA hahahaha..Muan 5Agora eu dou risada, mas chorei tanto mais tanto, minhas olheiras, além de estarem enormes por não dormir, multiplicaram pela quantidade de vezes que eu chorei de desespero. Eu sabia que não dava pra fazer  muito já que havia perdido semanas de aula, eu tinha consciência tranquila de que eu estava estudando muito e fazendo o meu melhor, pela primeira vez na minha vida, sim! primeira vez na minha vida eu tinha certeza de que o que estava ao meu alcance eu fiz. Me esforcei muito, mas muito mesmo!! Me cobrava muito, e queria chegar no nível dos meus colegas de classe, por isso, os dias estavam extremamente cansativos.Muan 2Estudava demais e aprendia de menos, até que eu fui entendendo que não adiantava eu me desesperar, eu não ia aprender nada só porque eu achava que deveria, e fui ficando mais calma, sabia que Deus estava comigo, mas ainda me cobrando muito, mas mais tranquila, e então com um professor no Brasil ele me deu umas dicas de estudo, fui seguindo essas dicas e conseguindo repor o conteúdo perdido. Fui levando assim, e quando percebi haviam se passado 6 semanas.

Autora: Gisene Torres


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

10 COMENTÁRIOS

  1. Fighting Gigi!!!
    Quando vier algum pensamento de desistência, lembre-se que nós, leitores do KoreaPost, estamos torcendo por você. Enquanto você nos inspira a lutar por nossos sonhos. Sinta-se também encorajada por nós, pois desejamos a realização do seu! Bjos ;**

    • Ai que linda!!!! muito obrigada pelas palavras!!
      Tento escrever exatamente o que eu sinto aqui…acho importante que as pessoas saibam do sofrimento que é, não só as coisas boas, que são muitas, mas as dificuldades tbm são enormes.

      Obrigada mesmo!!! bjs 🙂

  2. Gigi! estamos torcendo e orando por você! você vai superar tudo! Pois somos forte quando nos sentimos fracos! fica firme! um grande abraço! e que texto maravilhoso! Parabéns!

    • Continua orando muito, jaja entro na semana de provas e depois vem as ferias, ora muito!!!!
      Obrigada sempre pelo apoio, é uma das coisas que mais nos dão força pra não desistir.

      🙂 🙂

  3. Gisene, Figthing!!!!
    Quando pensar em desistir, lembre-se que muitos ainda estão tentando conseguir chegar onde você está, comemore e agradeça a Deus, porque já é uma vitoriosa, e vimos através das redes sociais o teu desejo é força de vontade em querer realizar o sonho desse intercambio, estou te acompañado e orando também por você, seu diário online está ajudando muitos a verem a realidade, isso já servirá como abrir a mente que sonhos se realizam com suor e esforço isso é o que está nos ensinando.
    Repito: amando suas histórias reais, dá até pra virar um livro,
    Ah!! Quando vires Jung Yong Hwa e Cnblue, tente abusar deles e nos console com muitas fotos por favor!!! Rsrsrsrsrsrsrsrsrs!! Fique com Deus Gigi!

  4. Gigi,
    Parabéns, de novo por sua determinação. Diante de tantas vibrações positivas e tanta gente torcendo por você, nunca desta da sua força. É sempre mais fácil desistir, mas a conquista nunca é fácil. Estou torcendo muito por você. O fuso horário realmente influencia demais. Por isso, não se cobre demais. É sim, amanhã será mais dia à vencer… Força querida! Fique bem! Beijo

  5. Woow, eu tenho o sonho de estar ai, estudando na Coreia como você estar, imagino que pra chegar ai foi HIPER difícil, eu sempre tenho esse sonho comigo, mas acho que é impossível, mas lendo (pela 1° vez aqui no Koreapost) esse seu artigo, eu realmente não quero desisti, e você também, garota, FIGHTING, Você Pode, e já conseguiu tantas coisas… Nunca desista! Lembre-se que tem MUITA gente torcendo e orando bastante por você!! Beijos, abraços confortantes e LUTE!

  6. *-* Espero que agora você esteja superando esses obstáculos e se adaptando melhor a vida aí na Coreia!
    Por você ter perdido muitas aulas, é normal acabar se desesperando pra recuperar o tempo perdido, mas take it easy! Tenho certeza que vai dar tudo certo.
    Sabe por que? Você tá na Coréia, convivendo com muitos coreanos, não tem método mais eficaz pra aprender uma língua! Converse muito com tudo e com todos, não tenha medo de errar, de perguntar, de arriscar. Pois quando você menos esperar, vai estar fluente no coreano :3 Tenho certeza.

  7. Ai que linda vc nos contando essas maravilhas.. Parabens, não desista…realize este sonho por todas nós que desejamos um dia poder ir tbm.. vc tem algum e-mail para eu lhe enviar umas duvidas que tenho? Ficaria agradecida se pudesse me ajudar…bjus

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.